Este artigo detalha um assunto considerado cânon.

Clique aqui para ir ao artigo da Star Wars Wiki sobre a versão Legends desta página.

501ª Legião, também conhecida como Punho de Vader foi uma legião de elite de stromtroopers comandada pelo Lorde Sombrio dos Sith Darth Vader durante a Era do Império. A legião pré-datava o Império Galáctico, com suas origens datando do início das Guerras Clônicas, quando a 501 foi uma unidade militar de elite formada por soldados clone no Grande Exército da República. Sob o comando do General Jedi Anakin Skywalker, a 501 se tornou conhecida por suas táticas não convencionais e sua lealdade a República Galáctica pelo conflito contra a Confederação de Sistemas Independentes. Em adição a Skywalker, a 501 serviu sob o comando da Comandante Jedi Ahsoka Tano e o Capitão clone CT-7567, "Rex".

A 501ª entrou em ação em múltiplos frontes de batalha pela galáxia, se tornando parte de combates históricos como a Batalha de Christophsis, a Segunda Batalha de Geonosis e a Batalha de Umbara. Durante a campanha de Umbara, Skywalker foi requisitado na capital da República, Coruscant, deixando o General Pong Krell no comando da legião no meio tempo. A queda secreta de Krell para o lado sombrio o levou a trair a República e sabotar o Grande Exército por dentro. Depois de realizar as verdadeiras intenções de Krell, os soldados começaram um motim e tomaram baixas antes de conseguir capturar o Jedi caído, que foi executado em custódia militar.

O Purgo Jedi se iniciou em 19 ABY quando o Grande Exército da República recebeu instruções para executar a Ordem 66–o protocolo secreto que direcionava todos os soldados clone a destruir a Ordem Jedi. O Supremo Chanceler Sheev Palpatine, que era, na verdade, o Lorde Sith Darth Sidious, enviou a 501ª para o Templo Jedi em Coruscant, sob o comando de seu novo Aprendiz Sith Darth Vader. Marchando no salão principal, os soldados invadiram o Templo e massacraram os habitantes.

A 501ª continuou a servir o Império Galáctico depois das Guerras Clônicas. A 501ª serviu a Vader durante a captura da Princesa Leia Organa. No auge da Guerra Civil Galáctica, a 501ª se juntou ao Ataque Imperial em Hoth em esforços para acabar com a Aliança pela Restauração da República.

Descrição

"São os homens que eu preciso no 501º Batalhão."
―CT-7567 "Rex" para CT-1409 "Echo" e CT-5555 "Fives"[fonte]

A Legião 501 foi uma divisão militar de soldados clone de elite sob o comando do General Jedi Anakin Skywalker, Comandante Jedi Ahsoka Tano e do Capitão clone CT-7567 "Rex". Reconhecidos por sua bravura e táticas não convencionais, a 501ª participou de conflitos históricos desde a Batalha de Christophsis até o Cerco de Mandalore, e comumente se uniam com o 212º Batalhão de Ataque do General Obi-Wan Kenobi. Por ser uma legião, era formada por várias sub-divisões como a Compania Compania Torrente. Durante as Guerras Clônicas, a 501ª era equipada com seu próprio grupo de caças,com pilotos clone voando em Clone Z-95 starfighter [tradução necessária] e Transporte de Assalto de Baixa Altitude/Infantaria.

Forças espacias da 501ª

A 501ª consistia de soldados comuns, apesar de conter vários especialistas, como soldados ARC e soldados ARF. Soldados clone de temperaturas baixas operavam em territórios frios e também eram parte da legião, como o esquadrão não identificado durante a operação em Orto Plutonia. Depois da queda da República, a 501ª transitou de clones para Stromtroopers e continuou a utilizar muitas unidades variantes, inclusive os Storm Commando [tradução necessária] e Snowtrooper.

Com a transformação da República Galáctica para o Império Galáctico, a produção clone kaminoana foi desativada e o Exército Imperial substituiu os clones por conscritos humanos. Essas mudaças também se aplicaram a 501ª. Por 0 ABY, soldados humanos como TK-7624, TK-8322 e Comandante TK-9091 serviram na 501ª.

História

Guerras Clônicas

Soldados da República

"Meu nome é Rex. Capitão. 501º Batalhão clone."
―CT-7567 "Rex", lembrando seu seviço[fonte]

No começo das Guerras Clônicas, em 22 ABY, a República Galáctica mobilizou um exército para lutar contra as forças droides da Confederação de Sistemas Independentes. Esses soldados, que foram clonados a partir do material genético de Jango Fett, formando o Grande Exército da República, que foi divido em corpos, batalhões ou legiões e pelotões. Um desses regimentos foi a 501ª Legião. Apesar de um milênio de paz, a Primeira Batalha de Geonosis foi a primeira batalha das Guerras Clônicas. O Capitão clone Rex e seus soldados lutaram bem em Geonosis, onde conquistaram o título de veteranos no Grande Exército. Depois da batalha, a Ordem Jedi serviu de comandantes para o exército clone e começaram a direcionar a defesa da República contra os droides de batalha Separatistas. Após sua promoção a Cavaleiro Jedi, o General Anakin Skywalker liderou a 501ª, e Rex serviu como seu oficial primário. A 501ª foi enviada a vários frontes de batalha conforme a guerra passava pela galáxia.

Primeiras missões

"Qual o nosso plano de ataque senhor?"
"Venham comigo."
―CT-7567 "Rex" e Anakin Skywalker[fonte]

General Jedi Anakin Skywalker e Capitão clone CT-7567 'Rex" comandaram a 501ª Legião durante as Guerras Clônicas.

Skywalker e Rex Lideraram a Compania Torrente da 501ª na campanha para retomar Christophsis. Durante a batalha, a legião foi acompanhada da nova Padawan de Skywalker, Ahsoka Tano, que teve a posição de Comandante Jedi por seu status de Padawan na Ordem Jedi. Após derrotar os Separatistas com ajuda do 212º Batalhão de Ataque, a 501ª foi redirecionada ao planeta Teth com ordens para resgatar Rotta, filho do lorde do crime Hutt Jabba Desilijic Tiure. Eles sofreram muitas baixas contra o exército droide, mas prevaleceram na Batalha de Teth com o suporte do General Obi-Wan Kenobi do 212º.

CT-1409 "Echo" e CT-5555 "Fives" quando transferidos para a 501ª.

A legião de Skywalker continuou a servir a República durante a guerra, completando várias missões e recebendo novos soldados, como CT-1409 "Echo" e CT-5555 "Fives", escolhidos por serem considerados capazes de servir na elite da 501ª. Como Skywalker comumente trabalhava ao lado de seu mestre, Kenobi, fazendo com que suas tropas servissem ao lado da 212ª em várias missões, incluindo a viagem da Duquesa Satine Kryze de Mandalore a Coruscant. O Olho da Morte, uma organização terrorista que se opunha ao governo de Kryze, falharam em sua tentativa de assassinato antes de chegar a capital galáctica as aos esforços combinados da 501ª e da 212ª. Mais tarde, um grupo da 501ª foi enviada a Naboo junto de um esquadrão de Clone ordnance specialists [tradução necessária] onde conseguiram previnir o Doutor Nuvo Vindi em seu plano de atacar a população com o Vírus da Sombra Azul.

Aparições

Predefinição:Incomplete list

Fontes

Notas e referências

As seções "Aparições" e "Fontes" foram importadas e traduzidas automaticamente do artigo em inglês pela Interface de Criação de Páginas. Consulte o histórico do artigo original para identificar os autores.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.