Star Wars Wiki em Português
Advertisement
Star Wars Wiki em Português

Este artigo detalha um assunto considerado cânon.

O assunto deste artigo existe ou é relevante no mundo real.

Capítulo 4: Sanctuary é o quarto episódio da primeira temporada da série live-action The Mandalorian. Estreou em 29 de Novembro de 2019, exclusivamente na Disney +.

Resumo do enredo

Exposição

O episódio começa no planeta Sorgan com vários krill nadando em um poço d'água. Eles são colhidos por vários aldeões humanos com cestos, entre eles uma mulher chamada Omera, que cuida de sua filha Winta, que está perseguindo um sapo, que foge. Pássaros voam acima. Só então, eles ouvem algum movimento e rugidos.

Tiros de blasters são lançados sobre os aldeões, e sob a saraivada de tiros, Omera corre para tentar salvar Winta dos tiros e fugirem. Vários invasores klatooinianos invadem a vila, saqueando seus suprimentos e colheita. Um até atinge um droide astromecânico na cabeça. Omera e sua filha se escondem sob uma cesta de madeira dentro do lago enquanto os invasores marcham para longe. Omera abraça Winta enquanto ela examina a carnificina deixada para trás.

Procurando um refúgio

Enquanto isso, o Mandaloriano viaja pelo espaço a bordo da Razor Crest. A Criança se senta perto do painel e olha para o espaço, ela mexe no controle, fazendo com que a nave sacuda, e o Mandaloriano coloca a Criança em seu colo. Estudando um holomapa, ele decide se esconder e ficar em Sorgan, um mundo atrasado sem indústria, grandes assentamentos e portos espaciais. Ele acha que será um bom lugar para eles ficarem quietos pelos próximos dois meses como ratos womp. Ele garante à Criança que ninguém os encontrará lá.

O Mandalorian leva a Razor Crest para baixo na atmosfera de Sorgan, voando sobre a vila. Vários aldeões, incluindo Omera, observam enquanto a nave desce. Depois de pousar, diz a Criança que vai sair e dar uma olhada, prometendo não demorar muito. Ele coloca a Criança em seu assento e avisa para não tocar em nada. Ele promete encontrar alojamento e voltar para buscá-lo, mas a Criança deveria ficar sentada e não se mover. O Mandaloriano desce a prancha de embarque apenas para encontrar a Criança, que pode andar, de pé ao lado dele. O Mandaloriano cede e permite que ele venha junto, caminhando os dois pela floresta.

A veterana de guerra

Eles visitam um lugar onde a comida é grelhada em uma grande grelha. Os fregueses são humanos e um gato loth rosna para a Criança, assustando-o, porém, depois disso, o Mandaloriano coloca a Criança em uma cadeira de bebê. Eles são servidos por uma mulher, que pergunta aos viajantes se ela pode servir para eles em alguma coisa. O Mandaloriano pede um caldo de osso para o pequeno, e quando perguntado se quer um caldo também, o Mandaloriano diz que só o pequeno precisa.

O Mandaloriano então pergunta quando uma mulher vestida de verde no canto chegou. A mulher diz que há uma semana que ela havia aparecido. Quando o Mandaloriano pergunta sobre os negócios da mulher, ela reluta em dizer até que o Mandaloriano lhe pague alguns créditos. Ela então diz ao Mandaloriano que a mulher não se parece com uma lenhadora. Ela promete pegar o caldo para ele o mais rápido possível e trazer um pouco de spotchka também. O Mandaloriano logo descobre que a mulher de verde foi embora, ele então paga a mulher para ficar de olho no garoto antes de sair para seguir a outra.

O Mandaloriano usa sensores infravermelhos em seu capacete para rastrear as pegadas da mulher. Ela o embosca e os dois se envolvem em um combate corpo a corpo, com a mulher o derrubando no chão, o Mandaloriano usa seu lança-chamas, mas ela pisa em seu braço. Depois de se jogarem no chão, os dois se enfrentam sob a mira de uma arma, resultando em um empate. A Criança logo os segue, bebendo seu caldo de ossos. O Mandaloriano pergunta à mulher se ela quer um pouco de sopa.

Os dois voltam para o bar onde estavam, e Carasynthia Dune, agora com o seu nome revelado, que é uma ex-tropa de choque da Aliança Rebelde, fala sobre suas trabalho de limpeza depis de Endor para ex-senhores da guerra imperiais. A Nova República queria tudo tranquilo, então eles enviaram dropships sem suporte. Então, quando os ex-imperiais se foram, a política começou. Ela diz que seu trabalho se tornou proteger delegações e suprimir revoltas, não era o que ela queria.

Quando o Mandaloriano pergunta como ela veio parar naquele planeta, ela explica que se aposentou mais cedo, e disse que como ele era da Guilda, ela pensou que ele tinha um rastreador fob contra ela, justificando a batalha que tiveram. Depois de terminar a sopa, ela o avisa que um deles terá que seguir em frente primeiro, a menos que queira outra rodada da luta, justificando sua ida, pois ela chegou primeiro. O Mandaloriano diz à Criança que parece que este planeta está ocupado.

Um pedido de ajuda

Algumas mariposas estavam voando sobre uma lâmpada à noite, que é acoplada a um repulsorlift speeder. Dois homens se movem no speeder em direção a Razor Crest. Eles encontram o Mandaloriano consertando sua nave, e falam com o Mandaloriano a procura de serviços como mercenário. Os dois querem contratá-lo para proteger sua aldeia contra invasores, explicando que sua colheita de krill foi roubada por invasores.

O Mandaloriano não está disposto a entrar em outro conflito e tenta se livrar do trabalho, mas os dois homens prometem dar mais dinheiro a ele, mas o Mandaloriano não se comove. Eles estão prestes a retornar para sua aldeia quando o Mandaloriano muda de ideia e pergunta onde eles moram. Eles dizem a ele que moram em uma fazenda. O Mandaloriano pergunta se é no meio do nada e se eles têm alojamento. Os fazendeiros dizem que sim. Isso agrada o Mandaloriano que aceita seu pedido de ajuda. Ele também os convence a dar-lhes seus créditos.

O Mandaloriano encontra Cara e pergunta se ela está interessada em uma "rodada dois", deixando cair a bolsa de créditos. Enquanto viaja com os camponeses humanos em seu speeder, Cara observa que seu trabalho é caçar alguns invasores para o dinheiro do almoço. O Mandaloriano responde que ela está presa nisso no meio do nada e que é um negócio bastante razoável para alguém em sua posição, e o pior cenário é que eles voltem com uma melhor pontaria, e o melhor cenário é que eles os detenham. Ele diz que não consegue imaginar nada vivendo nessas árvores que um soldado de choque não pudesse controlar.

Conhecendo os aldeões

Na manhã seguinte, chegam à aldeia onde são recebidos por várias crianças, que correm até eles. As crianças se interessam pela Criança enquanto o Mandaloriano e Duna concordam que as crianças ficaram felizes em vê-los. As crianças também ajudam a descarregar as caixas.

O Mandaloriano é alojado por Omera, que lhe oferece alojamento humilde. Omera também apresenta o Mandaloriano à sua filha Winta, explicando que ela se assusta com estranhos, ela diz a Winta que este "homem bom" vai protegê-los dos "malvados". Ela abraça a filha que agradece ao Mandaloriano, então elas saem para dar ao seu convidado um pouco de privacidade.

Enquanto o Mandaloriano está acomodando a Criança em um berço, eles são visitados por Omera e Winta, que lhes trazem um pouco de comida. Winta se interessa pela Criança e pergunta se pode alimentá-lo, e o Mandaloriano permite que ela o alimente. Ela também consegue permissão para brincar com a criança, então Omera também diz ao Mandaloriano que ela trouxe um pouco de comida para ele, já que ela percebeu que ele não havia comido nada.

Em particular, Omera pergunta ao Mandaloriano quando foi a última vez que ele removeu o capacete, o que ele responde que foi no dia anterior. Quando ela pergunta quando ele fez isso pela última vez na frente de outra pessoa, ele responde que foi quando ele não era muito mais velho que os filhos. Omera fica surpresa por ele não mostrar o rosto a ninguém desde que era criança, mas o Mandaloriano responde que é grato aos Mandalorianos por o terem acolhido depois da morte de seus pais. Omera sente pena do Mandaloriano, dizendo em seguida a ele para deixá-la saber se há algo que ele precisa antes de sair.

Mantendo sua posição

Naquela noite, Cara e o Mandaloriano usam a visão infravermelha para estudar a trilha deixada pelos invasores, e o Mandaloriano estima que havia cerca de vinte invasores no grupo. Eles então notam alguns galhos cortados, e continuando sua investigação, Cara encontra uma enorme impressão no chão que ela reconhece como pertencente a um TE-TT, e ela comenta que isso era "mais do que eu esperava".

Eles então voltam para a aldeia, e o Mandaloriano começa dizendo aos aldeões que eles "não podem mais viver aqui". Cara então assume, desculpando-se por não ser a notícia que eles queriam ouvir, mas por não haver outras opções. Quando dois dos fazendeiros os lembram de seu trabalho, Cara responde dizendo que foi "antes de saberem sobre o walker imperial".

Cara então diz que Sorgan é um grande planeta e sugere se mudar para outro lugar. Um dos fazendeiros responde dizendo que seus avós semearam aqueles lagos, e seu companheiro acrescenta que levaram gerações para construir esta aldeia. O Mandaloriano lembra que os fazendeiros não são lutadores, mas os fazendeiros imploram por uma chance.

Dune responde que ela viu caminhantes TE-TT derrubar companhias inteiras de soldados em minutos. Quando Omera reafirma que eles não vão embora, Cara diz que eles não podem lutar contra "aquela coisa", mas o Mandaloriano diz que eles poderão se ele e Dune ensinarem os aldeões.

Treinando os aldeões

Dirigindo-se aos lutadores da aldeia, o Mandaloriano explica que eles têm dois problemas: os bandidos e a maquina, e diz que ele e Dune irão lidar com o TE-TT, mas diz aos aldeões para protegê-los quando eles saírem da floresta. Ele os avisa sobre o perigo representado pelos bandidos e explica que Cara era uma veterana e uma soldada da Rebelião. Ele explica que Cara vai traçar um plano e diz a eles para ouvirem com atenção.

Cara diz que eles vão construir uma armadilha para o TE-TT já que nada neste planeta pode danificar as pernas do walker. Ela explica que eles têm que cavar um buraco fundo o suficiente para que a maquina caia lá dentro. O plano de Cara é tirar os invasores de seu acampamento. Ela e o Mandaloriano planejam provocá-los e atraí-los para uma armadilha. O Mandaloriano também incumbe os moradores de construir barricadas para deter os invasores, e quando pergunta aos aldeões sabe atirar, Omera levanta a mão. Ele ensina alguns dos aldeões a atirar, usando tachos e panelas como alvo. Enquanto isso, Cara treina outros aldeões para lutarem com estacas de madeira.

Atraindo os invasores

Mais tarde naquela noite, o Mandaloriano conversa com Omera, dizendo a ela que está anoitecendo e que eles partirão em breve, e ela promete estar pronta quando eles retornarem. Naquela noite, o Mandaloriano e Cara se infiltram na tribo dos klatooinianos. Os dois se aventuram mais fundo no posto avançado, passando por vários Klatooinianos sentados perto de uma fogueira. Eles entram em uma tenda e encontram vários tanques circulares. O Mandaloriano planta então detonadores.

Vários Klatooinians entram na tenda e se envolvem em uma luta corporal contra os infiltrados. Mais Klatooinians entram e a luta continua. Cara empurra um deles para um tanque azul enquanto os detonadores piscam. E quando outros entraram, mas agora com blasters, o Mandaloriano cobre Cara enquanto ela foge por uma saída. Os dois escapam antes que a barraca exploda em chamas.

Quando Cara diz que acha que o plano funcionou, um TE-TT ganha vida, brilhando com uma luz vermelha através de algumas árvores. Os dois fogem pela floresta enquanto o walker Imperial lança tiros de laser sobre eles, queimando vários arbustos. Os aldeões se posicionam nas barricadas com armas enquanto as crianças se escondem com a Criança em um celeiro.

Batalha pela aldeia

Quando o Mandaloriano e Cara retornam, Cara diz que assim que aquela coisa pisar no lago, ela vai cair. O TE-TT avança na aldeia. No entanto, o walker para perto da armadilha do lago e lança um poderoso feixe de luz, examinando as barricadas. Quando o walker vê alguns aldeões com estacas, ele bombardeia uma casa, mas Cara ordena que os aldeões mantenham suas posições.

Os invasores klatooinianos avançam pelos campos e os aldeões abrem fogo contra eles. O Mandaloriano e Cara percebem que eles não podem fazer o walker dar um passo à frente. Cara decide atrair o AT-ST walker para a armadilha e atravessa um lago com o rifle do Mandaloriano. Ela dispara contra a máquina para provocar os motoristas.

Omera diz que é agora ou nunca e os aldeões avançam, atacando os invasores. Cara troca tiros com o AT-ST, disparando raios blaster através de suas janelas de exibição. O Mandaloriano espera que o walker morda a isca. Provocado por Cara, o TE-TT finalmente cai no lago, afundando. O Mandaloriano ataca com um detonador térmico e o mergulha no chassi do andador, explodindo-o. Privados de seu suporte da máquina, os invasores klatooinianos sobreviventes fogem para a floresta. Omera sorri enquanto os aldeões comemoram. Dentro da lagoa, o Mandaloriano pergunta a Cara se esse era o plano e ela diz "mais ou menos isso".

Paraíso perdido

Várias semanas depois, a paz voltou à aldeia. A criança engole um sapo Sorgan inteiro enquanto as crianças assistem, mas o cospe fora logo em seguida. Enquanto isso, Omera traz uma bebida para Cara e convida o Mandaloriano para entrar em casa, mas ele recusa seu convite. Omera observa que a Criança estava muito feliz em Sorgan, pois as crianças gostaram dele. O Mandaloriano concorda.

Quando Cara pergunta o que aconteceria se ele tirasse o capacete, talvez os outros Mandalorianos iriam matá-lo, ele explica que nunca poderá colocá-lo novamente se o tirar em público. Cara sugere que o Mandaloriano tire seu capacete, case com a bela jovem viúva e crie seus filhos bebendo spotchka, mas o Mandaloriano diz que eles criaram um inferno algumas semanas atrás e que é muita ação para um mundo atrasado. Ele avisa que as notícias viajam rápido e que seria melhor seguir em frente. Cara diz que ele não gostaria de ser quem iria dizer isso a ele, se referindo a Criança.

O Mandaloriano sugere deixar a Criança em Sorgan porque viajar com ele não é vida para uma criança. Ele acredita que fez seu trabalho e deu ao garoto uma chance melhor na vida, mas Cara acha que ir embora quebraria o coração da Criança. O Mandaloriano responde que a Criança vai superar porque todos eles superam.

Enquanto isso, um caçador de recompensas Kubaz com um rastreador fob caminha pela floresta em direção à aldeia. O Mandaloriano chega para Omera e pergunta se ele pode ter uma palavra com ela. Ele diz a ela que a aldeia é muito tranquila e que a Criança está claramente feliz, Omera então pergunta se ele está feliz e acrescenta que eles querem que o Mandaloriano fique. Ela diz que a comunidade é grata e que ele pode arrumar sua armadura se houver algum problema. Ela sugere que ele e seu filho poderiam ter uma vida boa e que a Criança poderia ter uma infância por um tempo.

O Mandaloriano diz que sim e deixa Omera tentar tirar seu capacete. O caçador de recompensas Kubaz aponta seu gatilho blaster na parte de trás do capacete do Mandaloriano. O Mandaloriano gentilmente tira as mãos de Omera de seu capacete e diz que ele não pertence aqui, mas acrescenta que a Criança pertence. Omera diz que compreende e promete cuidar da Criança como se fosse dela.

O caçador de recompensas Kubaz aponta seu blaster contra a Criança. Um raio blaster é disparado e o Mandaloriano diz a Omera para ir buscar as crianças. Crianças gritam de medo e alarme. É revelado que Cara Dune havia atirado no Kubaz antes que ele pudesse atirar e matar a Criança. O Mandaloriano vai e verifica que o caçador tinha um rastreador fob, o que significava que estavam atrás da Criança. Cara e o Mandaloriano percebem que sabem onde a Criança está e que eles continuarão vindo.

Despedida

Os aldeões e Cara ajudam o Mandaloriano a carregar seus suprimentos em um repulsorlift. Cara se oferece para escoltá-lo de volta a Razor Crest, mas o Mandaloriano recusa. Ele explica que seu plano é contornar a cidade e chegar ao Razor Crest. Cara se despede dele até que seus caminhos se cruzem e os dois apertem as mãos. Winta, chorosa, abraça a Criança, dizendo-lhe que sentirá muita falta dele. Omera agradece ao Mandaloriano antes de abraçá-lo, que pega seu rifle e o carrega no repulsorlift. Ele sai enquanto as crianças acenam adeus, e a Criança observa enquanto eles se afastam.

Aparições

Por tipo [Esconder]
Personagens Criaturas Modelos de droides Eventos Lugares
Organizações e títulos Espécies sencientes Veículos e naves Armas e tecnologia Miscelânea

Personagens

Modelos de droides

Eventos

Lugares

Organizações e títulos

Espécies sencientes

Veículos e naves

Bibliografia

Notas e referências

  1. Aaron Couch. 'The Mandalorian': Jon Favreau Teases Disney+ Series at Star Wars Celebration (2018-12-10). hollywoodreporter.com. The Hollywood Reporter. Arquivado do original em 8 de novembro de 2019.
  2. StarWars.com Chapter 4: Sanctuary Episode Guide em StarWars.com (link de backup)
  3. The Mandalorian Media Kit (PDF) (2019-09-24). Walt Disney Direct-to-Consumer & International p. 1. The Walt Disney Company. Arquivado do original em 3 de fevereiro de 2020.
  4. De acordo com a linha do tempo mostrada em D23 Expo 2019, The Mandalorian se passa cinco anos depois de Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi. Star Wars: Atlas Galáctico data os eventos de O Retorno de Jedi em 4 DBY, enquanto The Mandalorian se passa 9 DBY.



As seções "Aparições" e "Fontes" foram importadas e traduzidas automaticamente do artigo em inglês pela Interface de Criação de Páginas. Consulte o histórico do artigo original para identificar os autores.


Advertisement