Star Wars Wiki em Português
Advertisement
Star Wars Wiki em Português

Este artigo detalha um assunto considerado cânon.

Cassian Andor foi um Humano que serviu como um oficial de inteligência para a Aliança para Restauração da República durante a Guerra Civil Galáctica. Capitão Andor estava servindo na base rebelde em Yavin 4 quando Jyn Erso foi designada por Mon Mothma, uma líder da Aliança Rebelde, para uma missão que se tornaria o roubo dos planos da Estrela da Morte. Andor foi designado para ficar de olho em Erso devido à sua imprudência e sua natureza volátil.

Biografia

Início da vida

"De repente a Rebelião é real para você? Alguns de nós vivem nela. Eu estive nessa causa desde que eu tinha seis anos de idade! Você não é a única que perdeu tudo. Alguns de nós decidiram fazer alguma coisa a respeito. "
―Cassian Andor para Jyn Erso[fonte]

Cassian Jeron Andor era um humano do sexo masculino que nasceu no planeta Fest em 26 ABY, filho de pai humano e mãe desconhecida. Durante as Guerras Clônicas, Andor se juntou a uma célula insurrecional apoiada pela Confederação de Sistemas Independentes que operava nas regiões selvagens dos Territórios da Orla Exterior e lutou contra a República Galáctica. Andor viu sua primeira experiência de combate nesta célula como um soldado, ainda criança, em 20 ABY, jogando pedras e garrafas em caminhantes da República e soldados clones. Em algum momento durante as Guerras Clônicas, quando Andor ainda era jovem,[4] seu pai foi morto na Academia Carida durante um protesto contra a expansão do militarismo da República.[1]

Servindo à Rebelião

Cassian Andor durante a Rebelião

Por volta de 2 ABY Cassian foi designado pelo General Davits Draven para intermediar as conversas entre a Aliança pela Restauração da República e o Clã Hutt. Além disso, Cassian passou também informações sobre a Guilda de Caçadores de Recompensas. [3]

Missão a Wecacoe

Cassian e K-2SO em Wecacoe

Andor, junto com os gêmeos Kertas e Rismor, foi para Wecacoe para realizar uma missão para extrair protocolos de segurança imperiais. Enquanto estavam dentro do depósito 47, eles foram confrontados pelo droide de segurança da série KX K-2SO. Kertas e Rismor conseguiram resetar a maior parte da memória de K-2SO, e Andor ordenou que ele os escoltasse de volta à nave. Após um breve confronto com vários stormtroopers, Andor e K-2SO localizaram uma nova nave e escaparam de Wecacoe.[5]

Missão ao sistema F'tzner

Cassian falando com K-2SO para Charissia cuidas dos três jovens Wookiees

Em seguida, Andor e K-2SO foram enviados ao sistema F'tzner para realizar um ataque a um cargueiro Imperial. Andor usou gás para enganar o Império, fazendo-o pensar que foram contrabandistas que roubavam a carga, já que contrabandistas costumavam usar gás para invadir transportes. Quando eles chegaram à sala de carga, eles encontraram três Wookiees chamados D'Koetaa, D'Lylaa e Wyhyatt, e os levaram ao invés da carga. Andor então os levaram para a lua do mosteiro de Charissia no setor Bartahn. Lá, ele deixou o K-2SO para cuidar dos três Wookiees enquanto empreendia um assalto.[6]

Anel de Kafrene

Cassian e Tivik

Andor foi enviado em uma missão para o Anel de Kafrene, onde conheceu Tivik, um informante rebelde dos partidários de Saw Gerrera. Por meio de Tivik, Andor descobriu que o Império havia construído uma super-arma que seu informante descreveu como uma assassina de planetas. Durante a reunião, Andor matou dois stormtroopers que suspeitaram da troca. Ele também teve que executar a contragosto Tivik, que não conseguiu escapar da área devido a um braço ferido, antes que mais tropas do Império chegassem e o capturassem.[2]

Andor foi então posicionado na base rebelde em Yavin 4 quando Jyn Erso foi designada por Mon Mothma, um líder da Aliança Rebelde, para participar do que se tornou o roubo dos planos da Estrela da Morte. Durante a missão, Andor foi designado para ficar de olho em Erso devido à sua natureza imprudente e potencialmente volátil e recebeu uma missão secreta para matar Galen Erso em uma tentativa de impedir o desenvolvimento da Estrela da Morte.[2]

Missão a Jedha

Assim que ele, Jyn e K-2SO pousaram em Jedha, ele e Jyn partiram para encontrar Gerrera e seus rebeldes. Indo para suas várias fontes, os dois ficaram presos no meio de uma batalha entre os Imperiais e os rebeldes de Saw, os guerrilheiros, durante a qual ele tirou um homem do grupo na tentativa de salvar Jyn. Enquanto a luta continuava, os dois escaparam e se encontraram com K-2SO. Os dois foram então confundidos como seus prisioneiros e foram detidos, mas foram salvos por Chirrut Îmwe e Baze Malbus, apenas para serem capturados pelas forças de Saw por matar um dos seus guerrilheiros. Enquanto estava preso, ele encontrou o piloto Imperial Bodhi e perguntou-lhe sobre a localização do pai de Jyn. Pouco depois, a destruição da Cidade de Jedha fez com que os guerrilheiros fugissem, deixando-o escapar com Chirrut, Baze, Bodhi e Jyn.[2]

Eadu

O grupo chegou em Eadu, onde caíram tentando evitar a detecção Imperial. Cassian e Bodhi partiram para que ele pudesse ficar em posição de retirar Galen e então fez Bodhi sair para encontrar uma nave para poderem escapar. Ele então assistiu a uma reunião entre Galen e o Diretor Orson Callan Krennic. Depois de perder várias oportunidades de eliminá-lo, Cassian percebeu que havia muito mais em risco na situação do que parecia. Ele decidiu que deveria haver outra maneira. No entanto, uma força de ataque da Rebelião veio e atacou a instalação, matando Galen no processo. Ele então resgatou Jyn e o grupo partiu em um transporte de carga roubado da classe Zeta para Yavin 4.[2]

Batalha de Scarif

"Façam dez homens parecerem cem!"
―Cassian Andor para Rogue One[fonte]

Cassian, Jyn e K-2SO entram no complexo infiltrados

Jyn tentou convencer a aliança a atacar Scarif a fim de recuperar os planos para a Estrela da Morte, mas falhou. Sabendo que isso aconteceria, no entanto, Cassian montou um esquadrão de assassinos rebeldes, mercenários e soldados para lutar em Scarif e recuperar os planos. Juntos, todos pegaram a nave imperial roubada e partiram para Scarif. No desembarque, Jyn e Cassian pegaram os uniformes de dois oficiais Imperiais e se esgueiraram para a base. Eles alcançaram a área onde os planos foram mantidos, enquanto uma batalha ocorria do lado de fora como uma distração. Durante a tentativa, K-2SO se sacrificou, trancando-os nas instalações para evitar suas mortes por stormtroopers. Os dois então roubaram os planos, apenas para serem recebidos por Krennic e seus troopers da morte, onde eles lutaram, fazendo com que Cassian fosse nocauteado. Mais tarde, ele salvou Jyn de Krennic, explodindo-o. Ele e Jyn transmitiram os planos para a frota e foram para a praia, onde viram a Estrela da Morte destruir a base. Cassian disse a Jyn que seu pai ficaria muito orgulhoso dela. Os dois então aceitaram seu destino e compartilharam um abraço final antes de serem mortos na explosão resultante.[2]

Aparições

Fontes

Notas e referências

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 Star Wars: Rogue One: The Ultimate Visual Guide
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 2,4 2,5 Rogue One: Uma História Star Wars
  3. 3,0 3,1 Star Wars: O Arquivo Rebelde
  4. Star Wars: Rogue One Graphic Novel Adaptation
  5. Rogue One - Cassian & K-2SO Special 1
  6. IDWStarWarsAdventuresLogoSmaller.png "Tales from Wild Space: Adventures in Wookiee-Sitting"—Star Wars Adventures 3
Advertisement