FANDOM


Eras-canon-transp

"Você precisa largar seu rifle."
"Sou um mandaloriano. Armas fazem parte da minha religião."
―Kuiil e Din Djarin[fonte]

Din Djarin, vulgarmente conhecido como "o Mandaloriano" ou "Mando", era um Mandaloriano Humano que trabalhou como caçador de recompensas durante a Era da Nova República. Com sua armadura Mandaloriana e seu distinto capacete beskar, Djarin estava bem equipado e enigmático—um estranho cujo passado estava envolto em mistério para os outros. Órfão e criado como fundador, ele foi treinado para se tornar um guerreiro Mandaloriano e, eventualmente, ingressou na Tribo, que operava em Nevarro. Djarin ficou endurecido pela batalha, um homem de poucas palavras e um caçador formidável em uma galáxia cada vez mais perigosa.​​​​

Após a queda do Império Galáctico, Djarin ganhou notoriedade como membro da Guilda de Caçadores de Recompensas, coletando recompensas enquanto viajava pelos Territórios da Orla Exterior da galáxia - longe da autoridade da Nova República - em sua nave pessoal, a Razor Crest. Por volta de 9 DBY, Djarin foi contratado em Nevarro por um cliente de uma facção imperial remanescente, que ofereceu uma recompensa substancial pela aquisição de um ativo localizado no planeta Arvala-7. Durante sua missão em Arvala-7, ele conheceu um Ugnaught chamado Kuiil, que o guiou para a localização do ativo. Na jornada em busca do ativo, Djarin encontrou um droide caçador de recompensas, IG-11, e os dois entraram no acampamento protegido por mercenários onde o ativo era mantido. Ao ver o ativo, eles descobriram que era de fato uma criança sensível à Força que pertencia à mesma espécie que o Grão-Mestre Jedi Yoda. Djarin, encarregado de trazer a Criança viva, atirou no IG-11, que estava prestes a matar Criança, e salvou o bebê, levando-o sob sua custódia.

Descobrindo sua sensibilidade à Força durante seu tempo em Arvala-7, Djarin então levou a Criança de volta ao Cliente e recebeu sua recompensa. No entanto, o guerreiro Mandaloriano já havia começado a formar um vínculo emotivo com a criança. Sentindo remorso por sujeitar a Criança a um destino cruel, Djarin entrou na instalação onde a Criança era mantida e o resgatou dos Imperiais que estavam ali e depois acabou com os caçadores da Guilda com a ajuda da Tribo. Os dois continuariam embarcando em várias aventuras pela galáxia, formando assim um vínculo estreito, incluindo um encontro com a ex-soldado de choque rebelde Carasynthia Dune, um trabalho em Tatooine e um confronto com um grupo de mercenários.

Mais tarde, Djarin foi contatado por um agente da Guilda, Greef Karga, que desejava fazer as pazes por suas ações durante o resgate da Criança. O agente da Guilda se ofereceu para trabalhar com o Mandaloriano para afastar os Imperiais, que assumiram o controle da cidade de Nevarro, em troca de acabar com a recompensa pela Criança. Djarin reuniu seus aliados - Dune, Kuiil e o IG-11 reprogramado - e se encontrou com Karga em Nevarro. Djarin e seus aliados entraram na cidade e lutaram contra os imperiais liderados por Moff Gideon, depois recuaram para o esconderijo da Tribo depois de enfrentar forte resistência. A Armeira dentro do esconderijo encarregou Djarin de devolver a Criança ao seu povo e declarou a criação de seu clã. Depois de lidar com Gideon e seus imperiais, Djarin deixou o planeta com o bebê e começou sua busca pela espécie da Criança.

BiografiaEditar

JuventudeEditar

"Isto é extremamente generoso. Esse excesso vai ajudar muitos foundlings."
"Ótimo. Eu já fui um foundling."
"Eu sei."
―A Armeira e Din Djarin[fonte]
Din Djarin pequeno

Din Djarin tornando-se um foundling após ser resgatado por Mandalorianos do Olho da Morte

Quando criança, Din Djarin foi pego no fogo cruzado de um ataque de droides de batalha separatistas em algum momento durante a Queda da República. Enquanto os droides mataram o povo de sua cidade natal, sua mãe e pai o esconderam embaixo de uma escotilha, antes de serem mortos por uma explosão. A escotilha foi aberta por um super droide de batalha B2, que tentou atirar na criança. Antes que pudesse, no entanto, o droide de batalha foi destruído por um guerreiro mandaloriano do Olho da Morte.[1]

À medida que mais Guerreiros do Olho da Morte chegavam e lutavam com os droides restantes, o guerreiro voou para longe usando seu jetpack enquanto carregava Djarin, resgatando-o. Djarin foi então adotado como foundling pelos Mandalorianos, que o treinaram nas Tropas de Combate[1] e cuidaram dele.[2] Ele finalmente se juntou à Tribo, que operava[3] no planeta[4] de Nevarro, e adquiriu uma armadura Mandaloriana.[3] Uma vez que ele recebeu seu capacete, ele deixou de removê-lo na frente de mais alguém, pois se o fizesse, não seria permitido colocá-lo novamente, o que era uma tradição praticada pelos membros da tribo.[2]

RazorCrestPlanetaGelado

A nave pré-Imperial Razor Crest é o transporte pessoal de Din Djarin.

Djarin, já em idade adulta, trabalhou como caçador de recompensas nos anos após a queda do Império Galáctico, durante o qual tempo ele se tornou conhecido simplesmente como "o Mandaloriano", ou "Mando" para encurtar, para aqueles que não fazem parte da Tribo.[3] A Razor Crest, uma nave de patrulha militar construida antes da Era Imperial, serviu como seu transporte pessoal. Durante a ascensão da Nova República, Djarin viajou pelos Territórios da Orla Exterior da galáxia, coletando recompensas como membro da Guilda de Caçadores de Recompensas. Nesse tempo, ele desenvolveu uma reputação de ser um, caro, mas ainda formidável caçador de recompensas[3] em uma galáxia cada vez maus perigosa. Em algum momento, Djarin trabalhou ao lado do criminoso Ranzar Malk e dos mercenários Twi'lek, Xi'an e Qin, que eram irmãos. Uma dessas missões era em Alzoc III. Durante seu tempo na equipe, as ações de Djarin levaram a uma briga entre o grupo, bem como a captura de Qin.[5]

Trabalho na guildaEditar

Caçando um MythrolEditar

"Oh, esse é um disco de recompensas? Esse aí sou eu? Olha…Uh, tem que have algum tipo de engano. Eu posso conseguir mais créditos para você."
"Eu posso te trazer vivo…Ou eu posso te trazer morto."
―Um Mythrol e Djarin[fonte]
DinDjarinNaCantina

Djarin entra na cantina de Maldo Kreis.

Por volta de 9 DBY, Djarin localizou uma de suas muitas recompensas, um Mythrol, até uma cantina no planeta gélido de Maldo Kreis. O Mythrol foi assediado por três arruaçeiros quando Djarin entrou no bar, afastando a atenção deles de seu alvo. Quando Djarin caminhou até o balcão, um dos arruaçeiros humanos se aproximou e alegou que ele havia derramado sua bebida, falando em huttese. O barman traduziu sua declaração, mas Djarin permaneceu em silêncio. Enquanto o barman preparava outra bebida, o Quarren do grupo arruaçeiro de humanos ciborgues foram até o balcão, rodeando lentamente Djarin. Um arruaçeiro perguntou se a armadura que ele usava era realmente de aço beskar, antes que o Quarren afiasse sua faca no peitoral da armadura de Djarin.[3]

Quando o barman finalmente deslizou a bebida pelo balcão, Djarin surpreendeu o trio atacando primeiro, incapacitando o ciborgue esmagando a bebida em sua cabeça e nocauteando-o. O outro arruaçeiro humano tentou esfaquear Djarin com sua faca, mas Djarin agarrou seu braço e redirecionou a lâmina para as costas. Quando o Quarren tentou escapar do bar, Djarin usou seu lançador de cordas para puxá-lo de volta em sua direção e disparou nos controles da porta, permitindo que ela se fechasse no Quarren e dividisse seu corpo ao meio. Depois de lidar com os arruaçeiros, Djarin se aproximou do Mythrol, que agradeceu por salvar sua vida. No entanto, Djarin exibiu o disco de recompensa do Mythrol na frente dele. O Mythrol, percebendo as verdadeiras intenções do Mandaloriano, alegou que havia um mal-entendido, mas Djarin o ameaçou, afirmando que ele poderia trazê-lo "vivo" ou "morto".[3]

Deixando Maldo KreisEditar

"Eu esperava estar livre no Dia da Vida. Até mesmo, uh…ir para casa e ver a família. Mas eu acho que isso não vai acontecer esse ano."
"Provavelmente não."
―As últimas palavras do Mythrol para Djarin[fonte]
Custódia do Mandaloriano

Djarin se aproxima do barqueiro Kubaz com o Mythrol como seu prisioneiro.

Depois que o Mythrol concordou, Djarin o levou de volta para a Razor Crest. Ao se aproximar de um barqueiro Kubaz, o Mandaloriano solicitou transporte para a sua canhoneira. O Kubaz então tocou uma flauta e convocou um landspeeder conduzido por um droide. Djarin se recusou a aceitar um transporte comandado por um droide e em vez disso aceitou um speeder muito menos luxuoso com um piloto humano, e depois dando ao barqueiro alguns créditos extras. O piloto levou o Mandaloriano e o Mythrol até a Razor Crest.[3]

Depois que ele os deixou, o piloto do speeder foi atacado por um ravinak, que puxou o speeder para baixo do gelo. Djarin puxou o Mythrol para fora do caminho da besta quando eles embarcaram na nave para decolar. Embora o ravinak tenha tentado impedir que a canhoneira decolasse segurando o trem de pouso, Djarin atordoou a criatura usando seu Rifle sniper Amban, fazendo com que sua nave escapasse. Enquanto caminhavam para Nevarro, Djarin permaneceu em silêncio enquanto o Mythrol tentava iniciar uma conversa com ele. Ele, então, permitiu a Mythrol usar o tubo vacc da Razor Crest no convés inferior. Quando o Mythrol descobriu vários alvos de Djarin congelados em carbonita, ele foi agarrado pelo caçador de recompensas e subsequentemente ele próprio foi congelado em carbonita.[3]

O novo trabalhoEditar

"Tem um trabalho."
"Vamos ver o disco."
"Sem disco. Cara a cara. Comissão direta. Uma boa recompensa."
"Submundo?"
"Tudo que eu sei é que não há um código de identificação. Você quer o trabalho ou não?"
―Greef Karga dá ao Mandalorian um novo alvo[fonte]
Nevarro-Cantina-Mandaloriano

Djarin conversa com Greef Karga.

Ao concluir o trabalho no Mythrol, Djarin retornou à Guilda de Caçadores de Recompensas, na cantina de Nevarro, para receber o pagamento de seu agente, Greef Karga, que ficou surpreso com a rapidez com que havia capturado todas os seus alvos. Quando Djarin recusou o pagamento inicial de créditos imperiais de Karga, Karga ofereceu Calamari Flan pela metade do valor, que Djarin aceitou. Quando eles discutiram o próximo trabalho de Djarin, o caçador de recompensas tentou pegar todos os discos de Karga, mas Karga afirmou que haviam outros membros da Guilda e que esses eram os únicos discos que ele possuía atualmente.[3]

Djarin perguntou por que o Clã demorou a adquirir discos, ao que Karga respondeu que não eram lentos, mas estavam de fato em uso, pois as pessoas não desejavam pagar taxas do Clã. Enquanto conversavam, Djarin ficou insatisfeito ao saber do valor da recompensa mais bem paga de Karga, afirmando que a recompensa não cobriria o custo do combustível. Karga então ofereceu a ele um trabalho que exigia encontrar o cliente "cara a cara", afirmando que nenhum disco foi fornecido. Quando Karga ofereceu o chit para encontrar o cliente, Djarin tirou-o das mãos dele sem hesitar e saiu da cantina.[3]

Nos bastidores Editar

"Um misterioso e solitário pistoleiro... Com um compasso moral questionável... e ele é demais."
―Pedro Pascal, sobre Djarin[fonte]
The Mandalorian DF sketch

Esboços de Dave Filoni do Mandaloriano.

Din Djarin é o protagonista da série de televisão de Star Wars O Mandaloriano, criada por Jon Favreau. A primeira imagem do guerreiro mandaloriana foi revelada em 4 de Abril de 2018.

No dia 13 de Novembro de 2018, Pedro Pascal estava em negociações para interpretar o papel principal da série, e no dia 12 de Dezembro, 2018, sua participação foi anunciada oficialmente.[6]

Aparições Editar

FontesEditar

Notas e referênciasEditar

As seções "Aparições" e "Fontes" foram importadas e traduzidas automaticamente do artigo em inglês pela Interface de Criação de Páginas. Consulte o histórico do artigo original para identificar os autores.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.