Este artigo detalha um assunto considerado cânon.

Este é um Artigo Destacado!

Star Wars The Rise of Skywalker.png
Ninguém realmente se vai.
Aviso! Essa página contém SPOILERS de Star Wars Episódio IX: A Ascensão Skywalker. Se você não quer ver spoilers, deixe esta página agora!

"Eu fui criado para fazer uma coisa, mas eu não tenho nada pelo que lutar."
―Finn[fonte]

"Finn", o apelido de FN-2187, foi um Humano sensível à Força que serviu como Stormtrooper da Primeira Ordem. Ele foi considerado um dos melhores Stormtroopers do grupo antes de se juntar à Resistência. Logo depois de deixar à Primeira Ordem, ele ganhou o nome de "Finn" como sugestão do piloto da Resistência Poe Dameron, baseado em sua designação Stormtrooper "FN", e antes disto nunca teve uma nome real. Durante seus primeiros momentos de luta, ele empunhou brevemente o sabre de luz que uma vez pertenceu aos Jedi Luke e Anakin Skywalker. Durante a Batalha da Base Starkiller, ele usa esta arma para duelar com Kylo Ren mas ele foi rapidamente derrotado e ferido gravemente.

Após se recuperar do seu ferimento, Finn foi junto a mecânica Rose Tico atrás de uma maneira de desativar o localizador que a Primeira Ordem usava em seus cruzadores para rastrearem os da Resistência pelo hiperespaço. Durante este plano, eles acabaram sendo traídos e Finn foi obrigado a lutar contra sua antiga Capitã da Primeira Ordem Phasma. Mesmo vencendo ela e retornando a segurança na base da Resistência em Crait, a Primeira Ordem conseguiu cercá-los e Finn tentou se sacrificar para impedir que eles avançassem ainda mais até seus amigos. Rose no entanto, o impediu e ambos retornaram feridos para dentro da base, enquanto a Primeira Ordem avançada. Com a ajuda de Rey, Finn e o restante da Resistência conseguiu deixar o planeta e se reorganizar em Ajan Kloss.

Cerca de 35 DBY, Finn acompanhou Poe Dameron e Chewbacca em diversas missões pela Resistência, incluindo uma onde descobriram que o antigo Imperador Sheev Palpatine estava vivo e comandando a Primeira Ordem pelas sombras. Junto a Rey, Poe, Chewbacca e C-3PO em uma busca por um Localizador Sith que lhes mostraria onde Palpatine estava se escondendo. Por fim, Finn foi junto a Resistência em uma investida final contra a nova tropa de Sheev, vencendo-o de uma vez por todas.

Biografia

Servindo à Primeira Ordem

"Você tem um grande potencial, 2187. Você é o material de oficiais dos corpos. Tua obrigação é ter a Primeira Ordem acima de tudo. Nada vem antes disto."
Capitã Phasma[fonte]

FN-2187 foi um Stormtrooper da Primeira Ordem, uma junta militar que continua os ideais do Império Galáctico na décadas depois da Guerra Civil Galáctica. Ele serviu sobre o comando da Capitã Phasma como um cadete, junto de seus companheiros FN-2199 ("Nines"), FN-2000 ("Zeroes"), e FN-2003 ("Slip"). FN-2187 era chamado de "Oito-Sete" por seus companheiros, ele era visto pelos seus camaradas e superiores da Primeira Ordem como o Strormtrooper ideal, e considerado como um dos melhores cadetes.[4] Finn também liderava algumas divisões de saneamento na Base Starkiller.

FN-2187 como um Stormtrooper.

Durante o seu tempo como um cadete, Oito-Sete e seus companheiros iam para muitas simulações no qual eles assaltavam a um bunker da Nova República, coma intenção de destruir o blaster pesado de repetição manejado pelos soldados da República. Durante seu avanço no bunker, Slip foi atingido—um acontecimento normal—e Oito-Sete tentou resgata-lo. Sobre as objeções de Zeroes and Nines, que queriam completar seus objetivos e acreditavam que resgata-lo deixaria a República fugir, Oito-Sete ordenou a eles resgatar o companheiro. Oito-Sete mandou Zeroes e Nines em diferentes direções para dividir a atenção da República, enquanto Oito-Sete foi na direção de Slip e conseguiu resgata-lo. Zeroes and Nines foram presos, a sua divergência deu a Oito-Sete um caminho livre no bunker da República, no qual ele jogou uma granada e destruiu os blasters antes que a República pudesse reagir.[4]

A simulação foi monitorada pela Capitã Phasma e pelo General Hux. Depois da sessão de treinamento terminar, Phasma falou com as tropas e que sua performance era adequada. Cada um tinha a sua performance, com Oito-Sete sendo elogiado pela sua taxa de baixas e conclusão de seu objetivo. Ela disse depois aos companheiros de Finn que eles deveriam seguir seu exemplo. As outras tropas foram dispensadas, mas Oito-Sete foi ordenado a ficar para Phasma questiona-lo sobre o porquê de ele ter resgatado Slip, e não era a primeira vez que ele teria ajudado seu companheiro. Phasma ordenou a ele que parasse, pois, de acordo com ela, a Primeira Ordem é tão forte quanto sua articulação mais fraca. Ao invés de corrigir esse problema, Phasma disse que ele estava permitido que ele persistisse e enfraquecesse o grupo. Phasma sentiu a hesitação de sua parte, mas ele assegurou-lhe que ele iria parar de ajudar Slip.

[4]

Guerra Fria

Deserção da Primeira Ordem

FN-2187 ficou desiludido com a Primeira Ordem após testemunhar o massacre de Tuanul.

Depois de Oito-Sete ser despachado, ele e seus companheiros foram despachados à Jakku, onde um homem chamado Lor San Tekka tinha o mapa que levava à Luke Skywalker, o último Jedi. A Primiera Ordem atacou o vilarejo onde o homem estava escondido, e, durante a batalha, o seu amigo FN-2003 ("Slip") foi morto pelo piloto da Resistência Poe Dameron, manchando o capacete de Oito-Sete com seu sangue. FN-2187, com isso, ficou profundamente abalado, e quando Kylo Ren mandou atirar nos habitantes, ele se recusou a atirar.

Retornando ao Finalizer, Finn teve um ataque de pânico, e a Capitã Phasma percebeu isso. Ela disse a ele que ele deixasse o seu blaster para ser verificado, para que se pudesse ter certeza de que ele havia disparado. Sabendo que ele seria reavaliado e descoberto por não ter disparado contra os moradores, e com a sua fé severamente abalada na Primeira Ordem, ele decidiu desertar. Ele libertou o capturado Poe Dameron de sua cela, e os dois roubaram um Caça TIE. FN-2187 manuseou as armas, matando muitos de seus camaradas no Hangar, e desarmou os turbolasers do Finalizer. Durante a fuga, Dameron perguntou ao Stormtrooper o seu nome, ele respondeu com o seu número. Não contente com um homem com um número em vez de nome, Dameron nomeou o soldado "Finn", a parir de "FN" de seu número. Finn gostou do nome, e passou a usá-lo. Dameron também lhe disse que o mapa vital para a Resistência estava localizado em sua unidade BB branca e laranja, BB-8. O TIE foi atingido por um míssil, enviando-o em espiral em direção ao planeta abaixo.

Conhecendo Rey e BB-8

"Eu não sei o seu nome."
"Finn. E o seu?"
"Eu sou Rey."
―Rey e Finn[fonte]

Atacados por TIEs da Primeira Ordem, Finn e Rey entraram na Millennium Falcon para escapar dos starfighters.

Finn e Dameron se ejetaram do TIE logo antes de colidirem, do qual ele desembarcou separado em alguma distância dos destroços. Indo para o acidente, ele encontrou a jaqueta de Poe, mas nenhum outro sinal dele, e o caça afundou na areia. Acreditando que Dameron estava morto, ele descartou sua armadura e finalmente chegou ao povoado mais próximo, procurando BB-8 para continuar a missão de Poe. Uma vez no assentamento, depois de se reidratar, ele encontrou BB-8, juntamente com Rey, uma catadora de lixo, depois que ele a testemunhou salvando o droide de dois bandidos. Logo depois, o BB-8 apontou-o para Rey, identificando a jaqueta de Dameron, o que levou a mulher a correr na direção dele. Finn tentou fugir dela, mas Rey o flanqueou e o derrubou. Ela interrogou-o, Finn afirmou falsamente estar com a Resistência para levá-los a confiar nele. Os três se tornaram imediatamente alvos da Primeira Ordem, procurando Finn e BB-8, mas eles conseguiram escapar de Jakku a bordo da Millennium Falcon que estava nas redondezas.

Uma vez no espaço, a Falcon precisava de muitos reparos importantes, então Rey e Finn tentaram consertar a nave. Finn, em seguida, confessou a BB-8 que ele não estava com a Resistência e tentou convencer o droide para mostrar a ele onde a base da Resistência era. Enquanto eles estavam na parte de trás, a nave foi pega em um raio trator. Finn inicialmente acreditava que eles haviam sido capturados pela Primeira Ordem, mas em vez disso eles se encontraram com Han Solo e Chewbacca, que haviam recuperado sua nave depois que ela tinha sido roubada deles anos antes.[7]

Jornada para Takodana

Depois de uma confusão angustiante com algumas gangues rivais de Solo, a Falcon e seus passageiros viajaram para Takodana, onde Finn conheceu a pirata e o lugar de Maz Kanata. No castelo de Maz Kanata, Finn foi convidado a se juntar à Resistência em sua luta contra a Primeira Ordem, mas Finn inicialmente recusou, acreditando que a Primeira Ordem era muito mais poderosa. Ele planejava ir embora com Capitão pirata Sidon Ithano, mas antes que pudesse, a Primeira Ordem atacou o lugar, tendo sido alertado para a presença BB-8, assim como a Resistência. Maz Kanata deu a Finn o sabre de luz que pertenceu aos Cavaleiros Jedi Anakin Skywalker e Luke Skywalker, com instruções para entregar-lhe a Rey. A Resistência chegou e uma batalha se iniciou.

Finn empunhou o sabre de luz durante a batalha, matando pelo menos um stormtrooper, e lutou em um duelo com um stormtrooper brandindo um bastão de controle de multidão Z6. Ele foi incapaz de derrotar o stormtrooper, que foi baleado por Han Solo com a bowcaster de Chewbacca. Finn, Solo, Chewbacca e foram capturados, mas fizeram uma fuga quando a Resistência contra-atacou. Finn testemunhou Kylo Ren levando Rey, mas pouco podia fazer para ajudá-la.

Ataque à Base Starkiller

Finn viajou com Solo, Chewbacca, e BB-8 para a base da Resistência em D'Qar, onde se reuniu com Poe Dameron, que sobreviveu ao acidente em Jakku. Finn estava presente durante a reunião para discutir o ataque à Base Starkiller, e seu conhecimento da superarma foi inestimável no planejamento do ataque. Ele se ofereceu para ir com Solo e Chewbacca para destruir um gerador de escudo no regulador térmico do planeta, mas estava mais interessado em resgatar Rey.

Depois de uma aterrissagem forçada no planeta, Finn revelou a Han e Chewie que ele costumava trabalhar em saneamento na Base Starkiller. Na base, os três encontraram Rey, que havia escapado sozinha. Rey e Finn passaram a colocar bombas em parte do gerador de escudo, e testemunhou Han Solo enfrentar Kylo Ren, que foi revelado que ele era o filho de Han Solo chamado Ben. Depois de testemunhar Kylo assassinando seu pai, Rey e Finn tentaram escapar, mas foram recebidos com Kylo novamente na floresta. Rey tentou usar o blaster contra Kylo, ​​mas ele jogou Rey volta com um empurrão da Força e jogou-o para longe. Finn, enfurecido, ligou o sabre de luz e entrou em um duelo contra Kylo Ren. Finn brevemente realizou a sua própria defesa, mesmo com ele tendo nenhum treinamento com um sabre de luz. Finn usou sua emoção de lutar Kylo, ​​ainda conseguiu infligir uma ferida no ombro dele. Mas no final, Finn sustentou a ferida em seu ombro e em toda a sua espinha. Depois de Finn ser desarmado, lançado para longe e ferido gravemente, Rey acordou e pegou o sabre de luz e derrotou Kylo. Finn foi levado pela Rey para a Millennium Falcon, que foi pilotada por Chewbacca, e ficou em tratamento intensivo na base Resistência enquanto sob um coma. Rey desejou-lhe um sentimento de adeus antes de sair para encontrar Luke Skywalker.

Guerra Primeira Ordem-Resistência

Recuperação e conhecendo Rose

Finn se recuperando a bordo do Raddus.

Finn acordou em um traje flexpoly de bacta a bordo do cruzador Raddus depois que a Resistência fugiu de D'Qar. Cumprimentado por Poe, ele perguntou onde Rey estava e soube que ela tinha ido a Ahch-To para ir buscar o Mestre Skywalker. A Primeira Ordem interceptou a frota de Resistência quando emergiu do hiperespaço no sistema Crait, atacando e destruindo a ponte. A general Organa sobreviveu, mas foi gravemente ferida e levada para a ala médica. Finn pegou o sinal do transponder que Organa estava usando para informar Rey da localização deles, e decidiu que ele iria fugir para que ela não fosse pega no ataque da Primeira Ordem. Ele então foi para um dos pods de fuga, onde foi interceptado por Rose Tico, uma ex-engenheira de vôo e atual operária de manutenção cuja irmã Paige havia morrido no ataque da Primeira Ordem, e que foi designada para proteger os pods de possíveis desertores.[5]

Finn e Rose se conhecem a bordo do Raddus.

Rose estava inicialmente apaixonada por Finn, que ela via como um herói da Resistência, mas percebeu que ele havia feito uma mala e percebeu que estava planejando desertar. Rose surpreendeu Finn e colocou seu corpo em um carrinho para tentar levá-lo à prisão. Quando Finn acordou, ele contou a Rose sobre Rey e que a Primeira Ordem poderia rastrear a frota através do hiperespaço. Os dois então começaram a planejar um plano para desligar o rastreador a bordo da Supremacia e permitir que a frota fugisse para longe, salvando a Resistência e Rey.[5]

Os dois apresentaram seu plano a Poe, que concordou em sancioná-lo sem a autorização da nova comandante da frota, a vice-almirante Amilyn Holdo. Precisando de códigos de autorização para embarcar na Supremacia, eles contataram Maz Kanata, que os dirigiu ao Mestre Decodificador, que eles encontrariam no cassino de Canto Bight, uma cidade do planeta Cantonica. Finn deu a Poe o rastreador de Leia.[5]

Canto Bight

Finn e Rose em Canto Bight em busca do decodificador.

Finn, junto com Rose e BB-8 partiram para Cantonica. No entanto, quando começaram a descer perto da atmosfera do planeta, eles foram interrompidos pela passagem de um alienígena desconhecido com tentáculos flutuantes que emitia correntes elétricas ao redor de seu corpo. Ao subir acima deles, alguns dos tentáculos atingiram a lançadeira, fazendo com que uma onda de eletricidade viajasse dentro da nave e desativasse temporariamente o BB-8, que estava ajudando a guiar a lançadeira. Rose então pediu a Finn para assumir o controle enquanto se ocupava da tarefa de consertar o droide. Finn expressou sua preocupação com suas habilidades de pilotagem, mas Rose ressaltou que eles não possuiam muita escolha. Enquanto desciam, Finn então viu e apontou para Rose que parecia haver mais criaturas alienígenas desconhecidas. Enquanto ele fazia o possível para navegá-los pelo bando, Finn viu uma das criaturas aparecer rapidamente em rota de colisão aparente. Finn então chamou BB-8. Felizmente para ele, Rose estava quase acabando o conserto do droide. BB-8, em seguida, retomou o controle da nave, o que lhes permitiu evitar entrar em contato com qualquer uma das criaturas. Enquanto eles flutuavam em segurança, Finn perguntou sobre a condição do BB-8, à qual o droide respondeu ao estender seu isqueiro embutido. Rose e Finn elogiaram o droide e também o outro antes de prosseguir para o resto de sua missão. ao qual o dróide respondeu, estendendo sua tocha embutida. Rose e Finn elogiaram o dróide assim como a eles mesmos antes de prosseguir para o resto de sua missão.[8]

Eles pousaram a nave em uma praia privada e entraram no cassino, apesar de um empresário Abednedo chamado Slowen Lo tentar impedi-los. Finn ficou impressionado com o aspecto luxoso do cassino, mas Rose mostrou a ele o abuso de animais, o trabalho infantil e os lucros oriundos da indústria da guerra que aconteciam ás escondidas. Rose disse a Finn que ela e sua irmã vieram do sistema Otomok, que foi usado como campo de testes pela Primeira Ordem, e que muitos dos clientes do cassino haviam se tornado ricos ao vender armas para a Primeira Ordem.[5]

BB-8 localizou o mestre decodificador, mas Slowen Lo os denunciou à polícia por estacionar ilegalmente, e Finn e Rose foram presos e atordoados. Seu colega de cela, DJ, ofereceu-se para ajudá-los a entrar no Destróier, mas Finn recusou, acreditando que DJ era um mero batedor de carteiras. DJ então usou uma senha fabricada para abrir a porta da cela, permitindo que Finn e Rose escapassem também.[5]

Finn e Rose escaparam para os estábulos de Canto Bight, onde o cavalariço Temiri Blagg os ajudou a escapar, cavalgando nas costas de um dos fathiers do cassino. Inicialmente, eles guiaram os fathiers em direção a sua nave, mas os policiais a destruíram. Os fathiers invadiram o cassino e a cidade, causando grandes danos, antes de despistarem a polícia correndo por um local de mato alto. Rose e Finn foram apanhados por BB-8 e DJ a bordo do iate roubado Libertine.[5]

A Supremacia e a captura

"FN-2187. É muito bom te ver novamente."
―Phasma dá as "boas-vindas" para Finn após sua captura.[fonte]

Finn e Rose a bordo da Supremacia.

DJ exigiu o medalhão de Rose como depósito. Apesar das objeções de Finn, Rose deu seu medalhão a ele. DJ mostrou a Finn que o proprietário anterior do iate era um traficante de armas que vendia armas tanto para a Primeira Ordem como para a Resistência. DJ tentou convencer Finn de que toda a galáxia era uma máquina e que ele deveria ficar longe de causas e viver livre.[5]

DJ baixou parcialmente os escudos da Supremacia, permitindo que a Libertine entrasse a bordo. Finn, Rose e DJ se disfarçaram de oficiais da Primeira Ordem para conseguir chegar até o rastreador.[5] Eles também encontraram 926, um stormtrooper que reconheceu Finn, já que eles estavam no mesmo lote de stormtrooper juntos. No entanto, 926 não tinha conhecimento da deserção de Finn e, acreditando que Finn havia sido promovido a oficial, parabenizou-o e disse-lhe que não achava que o ex-stormtrooper fosse bom o suficiente para ser capitão.[9]

Finn, Rose e DJ chegaram ao rastreador, mas foram capturados por Phasma, que fingiu alegria ao ver Finn novamente. No entanto DJ fez um acordo ao trocar informações sobre o plano de fuga da Resistência recolhido por Finn e Rose - para usar transportes encobertos para alcançar a superfície do planeta mineral Crait - por pagamento e sua liberdade, para a fúria de Finn e Rose. A Primeira Ordem começou a disparar nos transportes da Resistência, destruindo a maioria deles.[5]

Phasma ordenou que Finn e Rose fossem executados, decidindo fazê-los sofrer e executá-los via machado laser, mas antes que os soldados da execução pudessem dar o golpe mortal, Holdo usou o Raddus para atacar a Supremacia à velocidade da luz, fazendo com que o hangar explodisse em chamas, deixando Finn inconsciente. Finn e Rose tentaram alcançar uma lançadeira leve da classe Xi para escapar da Supremacia fortemente danificada, mas eles foram impedidos por Phasma.[5]

Duelo com Phasma

Finn em um confronto com Phasma a bordo da Supremacia.

Finn duelou Phasma com um bastão, mas ele não pôde resistir os ataques dela por muito tempo. Phasma o espancou e finalmente o derrubou da plataforma. No entanto, uma plataforma de elevação abaixo dele salvou sua vida. Isso permitiu que ele ficasse atrás de Phasma e desse um golpe que quebrou o capacete dela e a fez cair em posição instável. Finn orgulhosamente se identificou com Phasma como um rebelde antes da plataforma ceder, enviando-a para sua morte na explosão abaixo.[5]

BB-8 e Rose deram a Finn uma ajuda para entrar na lançadeira com um AT-ST ligado por ligação direta.[5] Quando a lançadeira decolou, Finn observou que eles estavam indo para onde pertenciam, e eles voltaram para Crait para se reunir com a Resistência.[9]

Batalha de Crait

"Porque você faria isso, huh? Eu quase cheguei lá! Porque você iria me parar?!"
"Eu te
salvei. É assim que vamos vencer. Não por lutar o que odiamos. Mas por salvar o que amamos."
―Finn e Rose após Rose ter parado a corrida suicida de Finn.[fonte]

Finn pilotando um speeder V-4X D durante a Batalha de Crait.

Perseguida por dois caças TIE, Rose mal conseguiu pilotar a lançadeira sob a porta do bunker do posto abandonado dos rebeldes, onde a Resistência estava escondida. A Resistência abriu fogo contra a nave, mas Finn os convenceu a parar.[5]

A Resistência planejava ficar escondida no bunker até que eles pudessem enviar um sinal para seus aliados na Orla Exterior. No entanto, a Primeira Ordem implantou rapidamente MegaCalibres Seis para Todo Terreno, AT-ATs e uma arma que Finn identificou como um canhão de aríete para se infiltrar no bunker. Finn sugeriu a Poe que eles usassem o complemento de speeders da base para lançar um ataque contra o canhão de cerco, a fim de ganhar tempo para que a Resistência pudesse transmitir a mensagem.[5]

Finn pilotou um dos speeders na batalha e conseguiu exercer mais controle sobre o speeder depois de largar seu monoski. A Primeira Ordem implantou caças TIE que destruíram muitos dos speeders. No entanto, a chegada inesperada de Rey e Chewbacca na Millennium Falcon afastou os caças dos speeders da Resistência.[5]

O speeder de Finn se aproximou do canhão, mas Poe interrompeu o ataque, percebendo que era tarde demais: o canhão estava prestes a disparar e o perigo de vida já era alto demais. Finn desobedeceu às ordens de Poe, mas antes que ele pudesse se sacrificar pela Resistência voando seu speeder direto pelo cano do canhão, Rose bateu seu speeder no dele, derrubando os dois fora do rastro de tiro do canhão.[5]

Finn confrontou Rose, perguntando por que ela o deteve. Rose disse a ele que a Resistência venceria a guerra salvando o que amava, não lutando contra o que odiava. Rose beijou Finn e caiu inconsciente quando o canhão de cerco disparou, destruindo a porta do bunker.[5]

Finn arrastou o corpo de Rose pela porta obliterada do bunker e a entregou aos médicos da Resistência. Finn testemunhou a projeção de Luke Skywalker saindo para enfrentar a Primeira Ordem, e acreditava que eles deveriam ajudá-lo. No entanto, Poe o convenceu de que Skywalker estava distraindo a Primeira Ordem para que a Resistência pudesse sobreviver.[5]

Poe e Finn então perceberam que os vulptices que anteriormente haviam infestado a base haviam desaparecido. Finn, junto com o restante da Resistência, seguiu Poe pelas cavernas do posto avançado até chegarem a uma entrada natural não mapeada, bloqueada por pedras. No entanto, Rey, do outro lado da parede, usou a Força para mover as pedras. Finn compartilhou um abraço com sua amiga Rey, e a Resistência finalmente escapou a bordo do Falcon.[5]

Na Falcon, Finn colocou um cobertor sobre o corpo de Rose enquanto Rey observava.[5] Em algum momento depois de sua chegada, Rose e Finn discutiram o que havia acontecido e decidiram ser apenas amigos.[10]

A Ordem Final

"A Primeira Ordem tomou o suficiente de nós. Agora nós vamos trazer guerra para eles."
―Finn para a Resistência antes da batalha de Exegol[fonte]

Finn durante uma missão para a colônia de Sinta Glacier.

Após a transmissão vingativa de Palpatine anunciando a Ordem Final, a General Organa enviou agentes para descobrir informações. Dameron, Chewbacca, Finn, Klaud e R2-D2 levaram o Millennium Falcon à Colônia de Glacier Sinta. Finn tripulou uma das torretas da Falcon para abater os caças TIE enquanto eles escapavam.[11]

Quando Rey decidiu viajar e encontrar um localizador Sith para localizar Palpatine. Rey e aliados foram para Pasaana, onde encontraram a adaga de Ochi de Bestoon. Presume-se que Chewbacca e a lâmina estavam perdidos durante a missão, quando um transporte da Primeira Ordem em que acreditavam que ele estava foi destruído pelos poderes da Força de Rey durante um confronto com Kylo Ren.[11]

A programação do C-3PO o proibiu de traduzir a inscrição Sith na adaga de Ochi, que revelou a localização de outro dispositivo Sith que levava a Exegol, então a equipe viajou para Kijimi, onde Poe conhecia um cientista de droides. Eles foram pegos por Zorii Bliss e os Spice Runners [tradução necessária] de Kijimi, dos quais Poe costumava ser membro, mas Bliss concordou em ajudá-los após uma breve briga com Rey. O cientista de droides Babu Frik contornou o banco de dados proibido do C-3PO e eles descobriram que o Imperador possuía um dispositivo localizador em sua sala do trono na segunda Estrela da Morte no sistema Endor. Enquanto isso, os Cavaleiros de Ren rastrearam a Resistência a Kijimi. Rey sentiu Chewbacca através da Força no Destróier Estelar, então a equipe decidiu planejar um resgate.[11]

Usando o medalhão de um capitão fornecido por Bliss, Poe, Rey e Finn se infiltrou no Destróier de Ren. Poe e Finn resgataram Chewbacca até serem capturados por stormtroopers e levados à presença do General Armitage Hux para serem executados, mas Hux salvou suas vidas, revelando-se o espião. Hux os trouxe a Millennium Falcon. Rey escapou a bordo da Falcon com Poe, Finn, Chewbacca e os droides.[11]

Nas últimas horas que antecederam a batalha final, Rey, Finn, Poe Dameron, Chewbacca e os droides C-3PO, BB-8 e DO caíram em Kef Bir, a lua oceânica de Endor. Ao encontrar as ruínas da Estrela da Morte nos mares da lua, os membros da Resistência estavam cercados por Jannah e sua tribo de cavaleiros de Orbak, mas depois de saber que estavam com a Resistência, Jannah concordou em ajudá-los em sua missão. Ela avisou que precisariam esperar até o dia seguinte para que as marés se acalmassem, e a equipe foi consertar a Falcon, durante esse período, Finn soube que Jannah e sua tribo eram na verdade uma companhia de stormtroopers da Primeira Ordem que se recusaram a disparar contra civis e prontamente desertaram como ele. Rey impacientemente pegou um esquife e pilotou para as ruínas da Estrela da Morte de qualquer jeito. Finn e Jannah decidiram encontrar Rey quando ela lutou com Ren em um duelo nas ruínas da Estrela da Morte; Finn e Jannah tentaram intervir, mas Rey os afastou.[11]

Finn, Dameron, Chewbacca, os droides, e Jannah e sua tribo retornaram à base da Resistência em Ajan Kloss, onde souberam da morte de Organa e que Poe foi nomeado agindo em geral em seu lugar. Dameron nomeou o general Finn com ele e, através do DO, a Resistência reuniu informações suficientes sobre Exegol para desenvolver um plano de ataque, enquanto Calrissian e Chewbacca foram enviados aos Mundos do Núcleo na Falcon para chamar aliados.[11]

Durante a Batalha de Exegol, Finn optou por começar um ataque terrestre ao invés de ataque aéreo, a fim de desativar a torre de navegação e, ao mesmo tempo, evitar o rastreamento da Ordem Final. Sem o conhecimento da Resistência, o general Pryde havia mudado a fonte do sinal de navegação para o navio para guiar a frota Sith. Finn percebeu que o sinal de comunicação foi transferido para a nave de comando de Pryde; Dameron e a equipe aérea cobriram a equipe de solo enquanto faziam o pouso no Destroyer de Pryde para derrubar a torre. A equipe de terra embarcou no casco do navio de comando de Pryde, com a Tribo Orbak cobrindo os soldados da Resistência enquanto eles trocavam tiros com soldados Sith e soldados Sith a jato enviados dos Destróieres Estelares da frota Sith. Finn e Jannah desligaram o farol lançando detonadores térmicos por uma escotilha reforçada, mas o contratempo foi apenas temporário quando a equipe de Pryde redefiniu as antenas. Percebendo que eles tinham que destruir todo o navio de comando, Finn e Jannah permaneceram a bordo do casco do navio, enquanto Rose Tico,Beaumont Kin, Kaydel Ko Connix e o resto da equipe de terra se retiraram. Finn e Jannah assumiram o controle sobre os canhões turbolaser no navio de comando e os atiraram na ponte da Steadfast, matando Pryde e destruindo a torre. A Steadfast começou a explodir e desceram em direção ao solo de Exegol com Finn e Jannah ainda a bordo, mas foram resgatados por Calrissian e Chewbacca na Falcon. Na Falcon, ele sentiu a morte de Rey através da Força, mas descobriu que ela estava viva quando o último usou a X-Wing de Luke para voar para fora da Cidadela Sith em ruínas depois de ter sido revivido por um Ben Solo redimido. Mais tarde, ele informou Poe que as pessoas estavam despertando contra a Primeira Ordem e que finalmente o fizeram.[11]

Mais tarde, ele, junto com o restante da equipe da Falcon, retornou a Ajan Kloss para comemorar sua vitória sobre a Primeira Ordem e a morte de Sidious. Caminhando pelas redondezas, ele ficou satisfeito ao ver todos felizes e se reunindo com outras pessoas. Ele se reuniu com Poe Dameron e eles se abraçaram. Quando Rey chegou depois, ela, Finn e Dameron se abraçaram, Finn ficando bastante emocionado enquanto eles se abraçavam.[11] Mais tarde, Finn e Dameron discutiram a possibilidade de retorno de Palpatine; eles concluíram, no entanto, que mesmo que ele voltasse um dia, não seria por muito tempo.[fonte?]

Personalidade e Traços

"FN-2187 tem um potencial para ser um dos melhores stormtroopers que eu já vi."
"De acordo com o que eu vi, Capitã, eu concordo."
"Mas sua decisão de cuspir fogo na equipe e retornar para FN-2003 é problemática. Ela fala para um nível potencialmente perigoso ... de empatia."
―Capitã Phasma e General Hux[fonte]

Finn era um humano com o sexo masculino. Durante seu tempo com a Primeira Ordem, ele usava a armadura padrão de Stormtrooper. Depois de sua deserção, ele descartou sua armadura, mas continuou a usar a armadura de cota corporal e sapatos, e passou a usar o casaco de Poe Dameron como uma forma de se lembrar dele. Ao descobrir que Dameron estava vivo, Finn ofereceu-lhe o casaco de volta, mas o piloto insistiu que mantê-lo.

Enquanto em serviço para a Primeira Ordem, Finn foi visto por seu quadro de formação e seus companheiros soldados como uma dos melhores stormtroopers que a Primeira Ordem tinha para oferecer. Seus instrutores o viam tão leal à Primeira Ordem, bem como obediente, corajoso, inteligente e possuir a força necessária para ser um grande stormtrooper. Finn foi treinado para acreditar que a Nova República era depravada e que a Primeira Ordem foi necessárao para trazer direito a uma galáxia sem lei, e tudo o que ele tinha visto da galáxia foi filtrado através de seu treinamento; a Primeira Ordem mostrou-lhe apenas o que queria que ele visse, mas ele não duvidava de sua verdade. No entanto, embora como um cadete ele estava ansioso para ser implantado e ver a galáxia para que ele pudesse servir a Primeira Ordem e o Líder Supremo Snoke, ele foi atormentado pela dúvida. Essa dúvida veio à tona em Jakku, quando ele se recusou a disparar sobre os moradores e desertou da Primeira Ordem. [4]

Apesar de sua formação e educação pela Primeira Ordem, Finn tinha um bom coração e empatia pelos outros. Enquanto implantado em Jakku, depois de testemunhar seu amigo FN-2003 morto por Poe Dameron, ele se recusou a disparar sobre aldeões desarmados. Estes dois eventos balançou a crença na Primeira Ordem, inspirando-o a desertar e libertar Dameron, e, eventualmente, ajudar a Rey e BB-8 e juntar-se com a Resistência.

Finn também era protetor daqueles que ele se preocupava. Ele correu o risco de se pôr em perigo uma missão de treinamento a fim de salvar FN-2003, e ao ver Rey, a sair por Kylo Ren, correu desesperadamente para resgatá-la. Mais tarde, ele acompanhou Han Solo e Chewbacca em uma missão para destruir o gerador de escudo da Base Starkiller, a fim de resgatar Rey.

Competências e habilidades

"FN-2187, sua mira era exemplar. De acordo com a simulação, você disparou sua arma trinta e seis vezes, e acertou trinta e cinco. Você jogou um explosivo, no qual completou seu objetivo e matou outros seis inmigos. Todos vocês devem seguir o exemplo de FN-2187."
―Capitã Phasma para FN-2187 e sua equipe[fonte]

Como um stormtrooper, Finn marcou consistentemente melhores marcas em seu treinamento e foi visto como alguém que poderia se tornar um soldado ideal da Primeira Ordem. Seu treinamentos na Primeira Ordem fez um atirador exímio com uma alta taxa de mortalidade.

Apesar da falta de treinamento, ele tinha a capacidade de empunhar um sabre de luz em combate. Ele foi capaz de lutar contra um stormtrooper com um bastão de controle de multidão, e apesar de ser derrotado, conseguiu infligir uma ferida no ombro mais usado por Kylo Ren.[12]

Nos bastidores

Finn é interpretado por John Boyega em Star Wars Episódio VII: O Despertar da Força. A Participação de Boyega no filme foi primeiramente revelada em 29 de Abril de 2014,[13] e seu personagem foi revelado no primeiro trailer em 28 Novembro de 2014.[2] O seu primeiro nome foi revelado em Entertainment Weekly uma exclusiva troca de cartas digitais.[14] O Diretor de O Despertar da Força J.J. Abrams afirmou que é "completamente intencional" que nenhum último nome foi fornecido para o personagem.[15]

Recentemente foi divulgado que o nome original de Finn (FN-2187) foi uma homenagem ao criador da franquia, George Lucas, fazendo referência à cela onde Leia Organa ficou presa dentro da Estrela da Morte no filme Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança. A origem deste número data da década de 60, quando George Lucas ainda estudava na USC (Universidade Califórnia do Sul), onde descobriu que uma agência canadense - a National Film Board of Canada - patrocinava curtas de animação, documentários e filmes desde os anos 40. Um projeto em particular desta agência chamado "21-87", desenvolvido por Arthur Lipsett e que consistia em uma colagem de vários trechos de filmes que alguns diretores descartavam com sons que não tinham ligação alguma com as imagens, chamou a atenção de George e o motivou ainda mais a seguir em sua carreira de cineasta.[16]

Aparições

Aparições não-canônicas

Fontes

Notas e referências

  1. Star Wars: The Force Awakens: The Visual Dictionary
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 2,4 2,5 StarWars.com Star Wars: Episode VII The Force Awakens no StarWars.com (backup link no Archive.org)
  3. StarWars-DatabankII.png Finn no Databank
  4. 4,0 4,1 4,2 4,3 4,4 Before the Awakening disponível no iBookes
  5. 5,00 5,01 5,02 5,03 5,04 5,05 5,06 5,07 5,08 5,09 5,10 5,11 5,12 5,13 5,14 5,15 5,16 5,17 5,18 5,19 5,20 Star Wars Episódio VIII: Os Últimos Jedi
  6. SWYTlogo.png Star Wars: The Force Awakens Official Trailer no canal oficial de Star Wars no YouTube
  7. Ward, Jason (December 8, 2015). Star Wars: The Force Awakens Book Previews Show Han Solo's Return and Max Von Sydow! (em inglês)  — Making Star Wars. Acessado em December 8, 2015.
  8. Forcesofdestinylogo.jpg Star Wars: Forces of Destiny – "Shuttle Shock"
  9. 9,0 9,1 Star Wars Episódio VIII: Os Últimos Jedi: Edição Expandida
  10. Resistance Reborn
  11. 11,0 11,1 11,2 11,3 11,4 11,5 11,6 11,7 Star Wars Episódio IX: A Ascensão Skywalker
  12. SWYTlogo.png Star Wars: The Force Awakens “Secret” TV Spot (Official) no canal oficial de Star Wars no YouTube
  13. StarWars.com Star Wars: Episode VII Cast Announced no StarWars.com (backup link no Archive.org)
  14. Breznican, Anthony (December 11, 2014). 'Star Wars: The Force Awakens' character names revealed (in coolest way possible) -- exclusive (em inglês)  — Entertainment Weekly. Acessado em December 11, 2014.
  15. Nissen, Daniel (August 13, 2015). How J.J. Abrams Picked Star Wars: The Force Awakens Character Names (em inglês)  — Entertainment Weekly. Acessado em August 20, 2015.
  16. Freer, Ian (December 23, 2015). FN-2187: why John Boyega's stormtrooper number holds the key to Star Wars (em inglês)  — Telegraph. Acessado em April 15, 2020.

Links externos

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.