Este artigo detalha um assunto considerado cânon.

Clique aqui para ir ao artigo da Star Wars Wiki sobre a versão Legends desta página.

""Mooie-mooie! Amo você!"
"Quase nos matou. Sua cabeça é oca?"
"Mim fala."
"Capacidade de falar não é prova de inteligência. Dê o fora daqui
"
―Jar Jar Binks e Qui-Gon Jinn.[fonte]

Jar Jar Binks foi um Gungan comandante militar e político que desempenhou um papel principal na Invasão de Naboo e nas Guerras Clônicas que culminaram na queda da República Galáctica e na ascensão do Império Galáctico. Uma vez excluído da sociedade Gungan devido a seu comportamento atrapalhado, ele reganhou a aprovação de seu povo ao ajudar a garantir uma aliança entre o chefe Gungan Rugor Nass e a Rainha Padmé Amidala de Naboo, uma aliança vital para acabar com a invasão da Federação de Comércio em seu mundo natal compartilhado. Nos anos que seguiram, Binks tornou-se o Representante Júnior do seu povo no Senado Galáctico, servindo ao lado de Amidala quando ela se tornou a senadora do planeta.

Dez anos após a Crise Naboo, tensões crescentes entre a República Galáctica e a Confederação de Sistemas Independentes ameaçavam a eclosão de uma guerra galáctica em escala total. Na ausência da Senadora Amidala, cuja vida estava sob ameaça de assassinos Separatistas, Binks foi convencido pelo Supremo Chanceler Sheev Palpatine a propor que o chanceler recebesse poderes executivos emergenciais para criar um Grande Exército da República. A proposta foi um sucesso, levando à eclosão das Guerras Clônicas, durante a qual Binks participou de um número de missões diplomáticas para o Senado Galáctico.

Os poderes emergenciais que Binks propôs foram no fim usados pelo chanceler, secretamente o Lorde Sith Darth Sidious, para acumular poder total e transformar a República no Império. Nos anos que seguiram, Binks tornou-se um excluído em Naboo, devido ao seu papel na ascensão do Império. Na época da Batalha de Jakku, Binks era um artista de rua na cidade capital Theed, onde ele era menosprezado pelos adultos mas amado pelas crianças que viam assistir a suas travessuras.

Biografia

Invasão de Naboo

"Foi expulso por ser estabanado?"
Obi-Wan Kenobi[fonte]

Jar Jar Binks foi banido de sua casa em Otoh Gunga, uma cidade subaquática que ficava abaixo do Lago Paonga em Naboo, por derrubar o veículo pessoal do Chefe Nass. Durante a Invasão de Naboo pela Federação de Comércio, Binks estava procurando por comida quando se deparou com uma força de invasão de OOM-9. Em pânico, ele esbarrou no Mestre Jedi Qui-Gon Jinn, um embaixador que havia sido enviado para resolver a crise entre Naboo e a Federação. Jinn salvou o Gungan do Transporte Multi-Tropa que passava. Para aborrecimento dos Jedi, esse ato levou Binks a acreditar que tinha uma dívida vital com Jinn e insistiu em segui-lo. Tanto Qui-Gon quanto seu aprendiz, Obi-Wan Kenobi, precisavam contatar a Rainha Amidala na capital Theed, mas não tinham como chegar até ela. Apesar de temer por sua vida, Binks, relutantemente, concordou em levá-los até lá.

Ao chegarem em Otoh Gunga, Binks foi preso pelo seu velho amigo Tarpals e apresentado ao Chefe Nass, o governante da cidade. Como Binks havia retornado ilegalmente para a cidade, ele teria que enfrentar uma punição. No entanto, Mestre Qui-Gon, que precisava de um guia para chegar até Theed, convenceu o Chefe Nass a comutar a punição de Binks, afirmando que o Gungan tinha uma dívida vital com ele. Relutante, Nass aceitou l ibertar o Gungan e forneceu ao grupo um submarino bongo para viajar através do núcleo aquoso do planeta. Após acontecimentos perigosos no núcleo do planeta, Binks e seus amigos conseguiram chegar a Theed, apenas para descobrir que a cidade já havia sido ocupada pelas forças Federação.

Depois que Mestre Qui-Gon e seu aprendiz Obi-Wan Kenobi conseguiram libertar a Rainha Amidala e várias de sua comitiva, Binks e seus companheiros fugiram a bordo de uma Nave Real de Naboo. Apesar de terem conseguido escapar do bloqueio da Federação de Comércio, a nave sofreu danos em seu hiperpropulsor, forçando-os a pousar no planeta deserto de Tatooine. Isso marcou a primeira viagem interplanetária de Binks. Jar Jar se juntou a Qui-Gon e Padmé quando eles desembarcaram do cruzador para visitar Mos Espa para obter peças. Na cidade, eles tentaram comprar peças de um comerciante Toydariano chamado Watto, mas ele se recusou a aceitar os créditos da República.

Durante o retorno à nave, Binks foi abordado por Dug piloto de pods chamado Sebulba, que ficou furioso quando Binks acidentalmente arruinou sua refeição cuspindo a perna de um Gorg em seu prato. Um menino humano local chamado Anakin Skywalker defendeu Binks e ofereceu ao Gungan e seus amigos abrigo em sua casa, onde ele vivia com sua mãe, Shmi, e seu andróide de protocolo, C-3PO. Binks e seus companheiros descobriram que o menino e sua mãe eram escravo e o menino queria competir no evento de Corrida de Pods de Boonta Eve.

Mais tarde, Qui-Gon barganhou com Watto para lhe vender as peças e libertar Anakin se o menino ganhase a corrida de Boonta Eve. Qui-Gon também descobriu que o menino era sensível à Força e quis treiná-lo como Jedi. Apesar da corrida ter sido desafiadora, Anakin conseguiu vencer, e Watto relutantemente forneceu as peças e libertou Anakin. A viagem de Binks a Tatooine marcou seu primeiro encontro com Skywalker. Depois de fazer os reparos necessários na nave da Rainha Amidala, Binks e seus companheiros viajaram para a capital galáctica, Coruscant. Após uma tentativa fracassada de fazer com que o Senado Galáctico acabasse com o sofrimento de seu povo, Amidala se voltou para Binks, que revelou que os Gungans tinham um Grande Exército.

Com essa informação, a Rainha Amidala e seus protetores Jedi viajaram de volta para Naboo. Binks visitou Otoh Gunga apenas para descobrir que seu povo havia evacuado para um Lugar Sagrado. Depois de liderá-los até lá, a Rainha Amidala convenceu os Gungans a deixarem de lado suas diferenças e unir forças com os Naboo para expulsar o exército de andróides da Federação do Comércio. Boss Nass concordou e posteriormente promoveu Binks à posição de General Bombad. Durante a Batalha de Naboo, o General Binks liderou suas forças contra o exército andróide da Federação nas Grandes Planícies de Grama. O exército dróide oprimiu as forças de Binks e os forçou a se render. No entanto, a derrota foi arrancada das garras da vitória quando Skywalker destruiu a Nave de Controle Droide orbitando Naboo, desativando as forças dróides da Federação em Naboo.

PersonajeP.gif
Este artigo é, por ora, apenas um esboço de um artigo de prioridade da saga. Por favor complete-o pois ele está incompleto. Você pode ajudar a Star Wars Wiki expandindo-o.

Aparições

Fontes

Notas e referências

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.