Este artigo detalha um assunto considerado cânon.

"O mundo está se desfazendo. Bandeiras imperiais reinam ao redor da galáxia."
―Saw Gerrera[fonte]

Jedha era uma pequena lua deserta, que tinha um clima frio devido a um inverno muito longo e uma atmosfera respirável para sua população humana. O significado histórico e espiritual de Jedha levaram a lua a se tornar um mundo de adoração para aqueles que acreditavam na Força, e serviu como um lugar sagrado para peregrinos de toda a galáxia que buscavam orientação espiritual. Algum tempo antes da Batalha de Yavin, o Império Galáctico ocupou a lua para controlar seu recursos que foram outrora usados pela Ordem Jedi para a construção de sabres de luz. A ocupação imperial mais tarde provocou um insurreição, coordenada pelo extremista rebelde Saw Gerrera, para se opor ao controle do Império.

Descrição[editar | editar código-fonte]

A lua desértica de Jedha era um mundo pequeno, sujeito a um inverno permanente que causava um clima frio. Seu habitantes nativos incluíam humanos, e sua atmosfera era respirável para as espécies. Jedha tinha recursos naturais que eram utilizados para a construção de sabres de luz, as armas dos Jedi.

História[editar | editar código-fonte]

Uma cidade em Jedha.

"Vocês destruíram nosso lar!"
Baze Malbus[fonte]

O mundo antigo de Jedha foi o lar de uma das primeiras civilizações que exploraram a natureza da Força e foi considerado um lar espiritual para os Jedi. Como resultado, a lua se tornou uma terra sagrada para aqueles que seguiam a Força e um lugar para peregrinos.

Depois da queda da Ordem Jedi e da República Galáctica, o Império Galáctico ocupou Jedha para garantir a posse dos recursos que outrora serviam para a Ordem Jedi construir seus sabres de luz. Sob o domínio do Império, as ruas de Jedha eram patrulhadas por stormtroopers e Hovertanks de Ataque Imperial. A opressão Imperial mais tarde levou a formação de uma insurreição, coordenada pelo veterano rebelde Saw Gerrera, quem preferia táticas brutais. Algum tempo antes da Batalha de Yavin, os soldados rebeldes Cassian Andor e Jyn Erso conduziram uma missão em Jedha para assegurar um membro do grupo de resistência.

Habitantes[editar | editar código-fonte]

A ocupação imperial em Jedha.

A lua de Jedha era habitada por humanos, e era o lar do piloto imperial, que mais tarde se tornaria rebelde, Bodhi Rook, do guerreiro monge Chirrut Îmwe e do seu amigo Baze Malbus. Sob a domínio imperial, as ruas de Jedha eram ocupadas por padres, estudantes, homens e mulheres. Antes da Batalha de Yavin, Saw Gerrera, líder de um grupo de extremistas rebeldes, estava escondido na lua, coordenando uma insurreição contra a ocupação do Império.

Aparições[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.