Este artigo detalha um assunto sob a marca Legends.

O assunto deste artigo aparece na era da Nova Ordem Jedi.

"Você precisa sobreviver a isso. Seu pai estava certo. Seu povo precisa de seu líder."
Luke Skywalker para Finn Galfridian[fonte]

Finn Galfridian foi um Humano Príncipe Jedi do planeta Artorias durante a Guerra Yuuzhan Vong em 25 DBY. Ele e sua irmã Kaye Galfridian fizeram parte da realeza de Artorias como príncipes, enquanto seu pai, Caled Galfridian e sua mãe Nina eram os líderes do planeta. Contudo, essa existência pacífica foi interrompida pelos Yuuzhan Vong, que atacaram o seu planeta e capturaram sua irmã e sua mãe, assim como outros Artorianos. Finn foi evacuado do planeta pela Nova Ordem Jedi e treinado por Luke Skywalker, tendo descobrido durante a invasão Vong ao seu planeta, que era um sensível à Força. Posteriormente, ele tornou-se um membro da Nova Ordem Jedi sob a tutela de Luke.

Quando seu planeta foi evacuado durante a invasão Yuuzhan Vong, ele desejava lutar ao lado de seu pai, porém, este não permitiu. Ele ordenou que Finn acompanhasse Luke Skywalker, que evacuava o planeta. Ele juntou-se aos Solos em uma missão à Nar Shadda, em busca de informações sobre os Yuuzhan Vong. Eles obtiveram um holocron, e Finn descobriu que Dulac era um perigo para seu pai, por ser um traidor Yuuzhan Vong, porém, ele não foi permitido à retornar ao planeta para avisar seu pai da iminente ameaça. Finn também foi o único Jedi conhecido do seu tempo que podia sentir o Yuuzhan Vong.

Biografia

Vida em Artorias

Finn Galfridian nasceu em 6 DBY. Pouco depois de dar à luz a irmã de Finn, Kaye, a mãe de Finn morreu. Caled acabou por casar com Nina Galfridian que tratou Finn e Kaye como seus próprios filhos. Em 25 DBY, Finn construiu um par de óculos que ligava a sua visão ao droide Prowl, um presente para o aniversário de seu pai. Dulac muitas vezes cuidou de Finn e Kaye durante a sua infância.

Invasão Yuuzhan Vong

Finn e seu pai se despedem.

Finn era filho de Caled Galfridian, o Rei de Artorias. Ele estava conversando com seu pai quando os primeiros invasores Yuuzhan Vong chegaram ao planeta. Eles ouviram uma explosão e seu pai afirmou que aquilo era um ataque, para tranquilizar seu filho, que estava apreensivo. Seu pai lhe entregou uma arma e juntos, eles partiram em busca de Kaye e Nina Galfridian. Embora Finn desejasse reunir mais soldados e lutar, Caled não o permitiu. Ele acreditava que os dois deveriam fugir, tendo em mente que Kaye e Nina teriam escapado pelos estaleiros. Finn foi contra a ideia, porém, obedeceu. Eles chegaram à um galpão onde eram mantidas naves, e encontraram-se com Dulac e outros Artorianos. Chegando ao local, Dulac lhes contou que as naves haviam sido sabotadas por um Artoriano traidor. Caled encarregou Finn e Prowl de consertar as naves que haviam sido sabotadas, afirmando que eles lidavam bem com elas. Porém, os Yuuzhan Vong continuaram à pressionar o galpão e Finn e Caled se preparam para lutar, junto aos demais Artorianos e Dulac. Porém, eles foram surpreendidos por Luke Skywalker, que havia chegou ao planeta com naves de evacuação e derrotado um grupo de guerreiros Yuuzhan Vong. Ele ofereceu-se para evacuar a população. Caled desejava permanecer no planeta, e encorajou Finn à partir com Luke. Finn foi contra, porém, veio à obedecê-lo. Finn foi encorajado por Luke à tornar-se um líder para seu povo. Enquanto evacuavam Artorias, Luke Skywalker pediu que Finn viajasse com ele para a Academia Jedi de Yavin 4. Finn lhe perguntou se ele achava que ele poderia ser um Jedi, e Luke lhe respondeu dizendo que sabia que ele era um Jedi.

Jaina Solo e Finn treinam em Yavin 4.

Treinamento Jedi

"O treinamento de Finn não será apressado. Sinto que ele tem um papel a desempenhar no que está por vir. Ele deve alcançar todo o seu potencial."
Luke Skywalker[fonte]

Finn foi levado à Yavin 4 para ser treinado como um Jedi, pois Luke descobriu, quando Finn sentiu os Yuuzhan Vong, que ele era um sensível à Força. Ele lhe deu a tarefa de levitar uma pedra pequena, e após algum tempo, Finn conseguiu. Luke veio ao seu encontro e lançou uma pedra gigantesca sobre a pedra de Finn, e mandou que Finn a levitasse. Finn pareceu apreensivo, e treinou suas habilidades de sabre de luz com Jaina Solo.

Ela o elogiou, e Anakin Solo veio ao seu encontro. Ele lhes disse que havia ouvido um barulho na caverna, e que poderia ser um animal ferido. Finn usou Prowl para investigar, e Jacen Solo se juntou à eles. Prowl foi atacado por um Tukata, que partiu para cima de Finn e dos Solos. Finn não soube o que fazer e foi defendido pelos demais. Jacen impediu que Anakin o atacasse e removeu um galho que machucava à criatura, que retornou à caverna. Lars Le'ung, Luke Skywalker e Kyp Durron os encontraram. Kyp ordenou que todos retornassem ao Templo Jedi, e Luke perguntou à Finn o que havia acontecido. Finn parecia aborrecido por não ter agido, como os outros. Porém, Luke lhe disse que não havia sido covardia, lhe confortando. Finn eventualmente conseguiu levitar a sua pedra, e ele a levou até Luke no Templo.

Finn e Tsalok, preso nos escombros.

Batalha de Rychel

"Aprenda."
―Finn Galfridian, após poupar a vida de Tsalok.[fonte]

Quando relatos de que os Yuuzhan Vong haviam lançado um assalto ao planeta Rychel, Luke acreditou que Finn estava preparado para auxiliar na missão. Ele a enviou à Rychel como um teste. Junto ao mestre Lars Le'ung, Finn foi incumbido por Luke de manter as criaturas Vong longe das naves de evacuação. Quando Le'ung e Finn desceram ao solo, as tropas requisitaram à Le'ung que batessem em retirada. Le'ung foi empalado por um Yuuzhan Vong, e então, engolido por uma criatura Vong. Finn tomou seu sabre de luz, e liderou as tropas no assalto, resgatando civis e encorajando os soldados. Enquanto resgatava uma família dos escombros, Finn foi enfrentado por um guerreiro Vong chamado Tsalok, e os dois lutaram. Finn o prendeu nos escombros e demonstrou misericórdia ao deixá-lo vivo. Então, ele adentrou a nave de evacuação e entregou o sabre do Mestre Le'ung à Luke. Dentro da nave de evacuação, Finn notou que ainda haviam pessoas no solo de Rychel, e desejava voltar para buscá-las. Porém, Luke o confortou dizendo que não poderiam arriscar a vida das pessoas que já haviam resgatado.

Finn, Lowbacca e os Solos à bordo da Millenium Falcon.

Missão em Nar Shadda

"Você quer abaixar este blaster."
"Você quer treinar seus Truques Mentais Jedi."
―Finn Galfridian e Han Solo[fonte]

Após a Batalha de Rychel, Finn foi enviado à uma missão à bordo da Millenium Falcon, junto aos Solos e Lowbacca, um sobrinho de Chewbacca. Finn e os demais viajaram à Nar Shadda à fim de adquirir informações sobre os Yuuzhan Vong. Quando desceram, Finn perdeu o contato visual com Prowl, que era fornecido entre os dois pelos óculos. Ele retornou à nave para encontrar Prowl, já que por alguma razão o contato entre os dois foi cortado. Quando Finn entrou na Falcon, Han Solo apontou uma pistola blaster para Finn. Ele havia desativado Prowl, e apoiava seus pés sobre o droide. Leia Organa Solo o interrompeu, dizendo que Finn era amigo de seus filhos. Han lhe perguntou se ele era particularmente amigo de sua filha, porém, Leia pediu que Finn se retirasse. Porém, Finn pôde ouvir e ver tudo assim que Han ativou novamente Prowl. Embora Han tenha mostrado hostilidade quando Finn tocou no assunto, ele disse à Han que ele não deveria agir como um idiota, pois estavam em guerra. Também mencionou seu pai, que poderia ter sido morto pelos Yuuzhan Vong.

Então, Finn partiu para a missão com Leia e os demais. eFinn seguiu Dahal, um sujeito que havia mostrado a cidade para os Solos, até Spraug, que possuía informações sobre os Yuuzhan Vong. No caminho, Finn foi interrompido por um estranho homem que lhe perguntou quem ele era e então, partiu. Finn, Jacen, Lowie e Jaina o confrontaram em uma mesa de uma cantina de Nar Shadda, e ele cobrou um alto custo pelas informações e entregou à Leia um holocron.

Decifrando o Holocron

Então, Finn retornou à Yavin 4 com os Solos, e eles investigaram o conteúdo do holocron. A informação no holocron mostrava um rosto de um Vong disfarçado de humano, e nenhum dos Solos sabia identificá-lo. Finn, porém, reconheceu o rosto. Ele contou aos demais que aquele era Dulac, um Artoriano, embora Leia tivesse constatado que aquele era um Vong disfarçado. Finn insistiu em voltar para Artorias para avisar seu pai sobre o perigo Dulac colocada. Jacen e Lucas tentou convencê-lo a não ir, mas Finn permaneceu firme. Como Finn, seguido por Jaina, saiu da sala, o holocron vacilou e desligar.

Lá fora, nos degraus de um dos templos de Yavin 4, Jaina perguntou Finn como ele planejava salvar seu pai. Finn disse-lhe que ainda não tinha pensado em um plano e esperava chegar a um ao longo do caminho. Neste ponto, Mestre Skywalker interrompeu a conversa e pediu para falar com Finn à sós. Depois de Jaina partir, Skywalker perguntou à Finn se poderia checar o holocron. Assim que tocou Finn o holocron ativou-se, confirmando a suspeita de Luke de que o holocron estava ligado a ele de alguma forma, e que era destinado à ele. Ele pediu a Finn para manusear se ele poderia aprender mais com o holocron. Quando o Mestre Skywalker saiu, o holocron mostrou o rosto de Dray, o estranho homem que Finn havia encontrado em Nar Shaddaa. Dray havia previsto que ele e Finn se reuniriam e tinha arranjado que o holocron mostrasse o seu caminho para Finn. Ele alertou Finn das coisas que virão e disse que ele deve viajar para Artorias. Quando Jaina voltou para ver como ele estava, a imagem transmitida pelo holocron mudou, de volta para o rosto de Dulac.

Naquela noite, Finn furtivamente em estaleiros da Academia, mas quando ele se aproximava de um navio adequado, ele encontrou Jaina e Jacen já esperando por ele, a intenção de acompanhá-lo para Artorias. Luke Skywalker revelou-se e disse-lhes ele sabia que não poderia impedi-los de sair, e que ele também uma vez arriscou tudo para salvar seu próprio pai. Mestre Skywalker avisou para ser cuidadoso e deu à Finn o sabre de luz do Mestre Le'Ung, que ele considerava digno de Finn após a Batalha de Rychel.

Corrida para Artorias

Finn combatendo os insetos Vong.

Acompanhado por Jacen e Jaina Solo, Finn deixou Yavin 4 e partiu em busca de seu pai. Aproximando-se de Artorias, Finn sugeriu o seu plano. Eles fingiriam cair no mar, e então, esconderiam-se no refúgio submerso de Artorias, construído durante a Guerra Civil Galáctica, enquanto Prowl iria procurar por seu pai na superfície. Embora os Solos tenham parecido apreensivos, aceitaram o plano. Finn se ofereceu para pilotar a nave, pois poderia fazer uma queda bem convincente, porém, Jacen respondeu dizendo que Jaina era a melhor piloto na galáxia, e que Finn deveria confiar neles. Porém, a sua nave foi atacada por insetos Vong, que começaram à devorar o casco da nave. Eles vestiram trajes de pressão à mando de Jaina, e quando o casco da nave foi aberto, Finn tomou o sabre de luz de Jaina e o seu para defender-se das criaturas, e saltou para fora da nave e ainda no casco, espalhou os insetos e os atacou. Ele os manejou de forma que parecesse um sabre de luz duplo, e matou diversos insetos, enquanto Jaina praticava manobras evasivas com a nave. Quando entraram no mar, Jaina o elogiou, e Finn assumiu o controle pois apenas ele sabia aonde ir. Quando chegaram ao abrigo, Finn, Jacen e Jaina foram atacados por Sparky e outros Artorianos. Finn o interrompeu, e Sparky ficou surpreso em vê-lo. Ele lhe disse que Caled estava no subnível do esconderijo com Dulac.

Finn, Jacen, Jaina e Prowl foram ao terceiro sub-nível onde encontraram Caled engajado em uma luta com Dulac, já transformado em um Yuuzhan Vong. Jacen e Jaina perfuraram o corpo de Dulac, enquanto Finn corria para socorrer seu pai, que havia sido atingido por um ácido esverdeado. Finn estava prestes à tocar no ácido quando foi alertado pelos Solos que não deveria tocá-lo.

Despedindo-se de seu pai

Caled empunha o sabre de luz de Finn.

Caled Galfridian foi levado à um centro médico no esconderijo de Artorias, e quando já estava consciente, ele veio à encontrar-se com Finn. Ele pediu que Finn lhe mostrasse seu sabre de luz, e estava o manuseando de forma que se ativado, o sabre iria perfurar seu rosto. Finn o corrigiu, e os dois conversaram por um bom tempo. Caled contou sobre suas aventuras na guerra, e sobre como encontrou Nina. Ele contou que nunca soube exatamente o ofício que Finn tomaria, porém, ele e Nina souberam desde sempre que Kaye tornaria-se uma estrategista militar.

Ele contou à Finn que durante a guerra, encontrou Nina como uma escrava de um invasor em seu planeta e a soltou. Ela, por sua vez, matou o seu ex-mestre com as próprias mãos. Então, contou sobre como os dois se apaixonaram, mas foi interrompido por Finn, que não quis ouvir mais. Então, ele pediu à Finn que partisse, pois não havia futuro para ele em Artorias, afirmando que havia sido estúpido e teimoso ao permanecer em Artorias. Contudo, Finn lhe contou que nenhum Jedi, mesmo o Mestre Skywalker, era capaz de sentir os Yuuzhan Vong, porém, ele podia, de alguma forma, senti-los. Caled o confortou, dizendo que não havia nada pelo que se envergonhar. Então, seu pai pediu que Prowl gravasse uma mensagem. Finn esperou do lado de fora da câmara, e quando Prowl retornou ele voltou ao encontro de seu pai, porém, Caled já havia falecido.

Uma Nova Jornada

Dray encontra Finn em Nar Shadda.

Um funeral Jedi foi realizado para Caled, e Finn permaneceu observando o túmulo de seu pai mesmo depois de Jaina o confortar. Como foi o pedido de seu pai, Finn e os demais Jedi evacuaram os últimos sobreviventes de Artorias, e ainda na nave, Finn abriu o conteúdo do holocron. Dray conversa com Finn, porém, Jacen chega e o holocron é desativado. Jacen presume que Finn irá viajar com os demais refugiados de Artorias, porém, Finn o surpreendeu dizendo que irá à Nar Shadda. Jacen e Jaina decidem acompanhá-lo, e o levam até Nar Shadda em uma nave. Após Finn e Prowl terem descido da nave, Jaina se despede de Finn com um beijo, o que causa uma resposta hostil de Jacen. Então, Jaina e Jacen partem, enquanto Finn e Prowl vagam por Nar Shadda em busca de Dray. Finn passa mal e deita-se no chão de Nar Shadda, e tem uma ilusão onde está transformando-se em um Yuuzhan Vong lentamente. O Mestre Dray o encontra, e lhe dá abrigo. Finn conta sobre a morte de seu pai, e Dray conta que sonha toda noite com uma arma que está sendo desenvolvida pelos Yuuzhan Vong, e que Finn tem de impedí-los. Ele também constata que Skywalker não pode saber desta nova arma.

Missão em Coruscant

Yarmond chuta o rosto de Finn.

Finn tornou-se um aprendiz de Dray, e aprimorou as armas de Prowl. Depois de ouvir que Mestre Skywalker estava em combate em Dantooine, Finn tornou-se chateado com a sua inacção. Dray disse Finn que ele foi autorizado a sentir raiva e que ele iria salvar a galáxia em breve.

Enquanto isso, Dray teve uma visão da Força de Chefe de Estado Borsk Fey'lya, sendo atacado por Yuuzhan Vong. Dray contou à Finn sobre a visão e afirmou que estavam partindo para Coruscant para impedir o assassinato. À caminho de Coruscant Finn a disse Dray que ele não queria matar ninguém, mas Dray disse que ele acreditava que o Vong Yuuzhan não eram realmente seres vivos, assim Finn não iria realmente matá-los. Depois de chegar em Coruscant, Finn usou Truques Mentais nos Guardas do Senado para entrar no Palácio Imperial. Finn rapidamente encontrou Fey'lya, que passou a discutir com Finn. Finn caiu de seu ponto de vista e foi atacado pela Guarda do Senado, no entanto ele usou a força para afastá-los. Antes de Finn poder confrontar Fey'lya, ele foi atacado pelo embaixador Imperial, Yarmond. Antes de Finn cair inconsciente sentiu que era o Yarmond era o Yuuzhan Vong que que Dray tinha imaginado. Finn foi levado à uma prisão, e jogado em uma cela, amordaçado. Ele foi interrogado por Fey'lya, que acreditava que os Jedi o estavam espionando. Finn lhe disse que não era um Jedi, porém, Fey'lya não quis acreditar em suas palavras, presumindo que Finn fosse um assassino enviado para matá-lo. Então, Fey'lya partiu e Finn foi resgatado de sua cela por Dray e Prowl, que havia sido aprimorado com um sistema de armas altamente eficaz. Prowl acompanhou Finn enquanto os dois foram até o apartamento de Fey'lya para recuperar o seu sabre de luz.

Prowl criou uma distração para Finn adentrar o apartamento, mas os guardas de Fey'lya haviam sido treinados contra Truques Mentais. Finn pediu mais distração, e Prowl disparou com o canhão blaster novamente, contra os guardas. Então, Finn usou a Força para esmagar a porta de ferro e quando estava prestes à entrar, a Capitã Kopri o interrompeu, disparando em seu peito. Finn agarrou-se à estrutura de metal da ponte que levava à entrada do apartamento de Fey'lya e saltou para dentro quando Kopri estava distraída com a chegada do próprio Fey'lya. Porém, Fey'lya retornou ao apartamento, dificultando o objetivo de Finn. Porém, Finn espreitou-se e aproveitando a distração de Fey'lya, tomou o seu sabre de luz e seus óculos. Dentro do apartamento de Fey'lya, ele escutou uma conversa entre ele e o almirante Blysma.

Personalidade e traços pessoais

Príncipe Finn Galfridian.

Finn Galfridian foi caracterizado por Han Solo como um garoto quieto. Contudo, Finn o surpreendeu quando falou sobre seu pai. Seu pai lhe dizia que ele era muito ariscado, e Finn admitia ser muito ariscado às vezes, pois sua vida era muito entediante. Entretanto, quando os Yuuzhan Vong atacaram Artorias, ele parecia confuso e hesitante, sem saber o que fazer. Ele sentia raiva dos Vong por terem destruído seu planeta natal, porém, não matou um oficial Yuuzhan Vong quando teve a chance, pois ele estava desarmado e preso nos escombros. Quando participou da evacuação de Rychel, Finn queria que Luke, de qualquer forma, pousasse a nave de evacuação para resgatar mais cidadões de Rychel que ainda estavam no solo. Quando Luke lhe disse que o Mestre Le'Ung estava morto, de fato, Finn entristeceu-se.

Durante seu treinamento em Yavin 4, ele desenvolveu um sentimento por sua companheira Padawan, Jaina Solo. Apesar de ser desajeitado no início, ele contou à ela sobre suas experiências lutando contra o Vong. Finn foi o mais afetado pela invasão Yuuzhan Vong de seu planeta e captura de sua família, expressando que não podia anular seus pensamentos de seus destinos, e dos Yuuzhan Vong. Mais tarde, ele congelou quando confrontado por um Tukata enlouquecido, e embora Skywalker tentou confortá-lo, sentiu vergonha de si mesmo. Ele foi rápido em apontar que ele não teria hesitado em combater o inimigo se tivesse sido um Yuuzhan Vong.

Poderes e habilidades

Combate de Sabre de luz

Finn e Jaina treinando em Yavin 4.

"Nada mal para um novato."
Jaina Solo[fonte]

Embora Finn jamais tivesse tido instrução sobre Combate de Sabre de luz, ele pôde fácilmante manejar o sabre de luz de Lars Le'ung. Quando treinou com Jaina Solo, mostrou ser capaz de mesclar suas habilidades de acrobata com o combate, podendo desviar-se dos golpes de Jaina e saltar sem problema algum.

Poderes da Força

Enquanto fugia de Artorias com Luke Skywalker, Finn foi capaz de perceber sua irmã e sua mãe assustadas através da Força, como eles estavam sendo transportados para o cativeiro, demonstrando ao Mestre Jedi que o jovem príncipe era muito sensível à Força. Durante o treinamento em Yavin 4, Finn ganhou experiência e tornou-se mais confiante durante a sua estada no Praxeum Jedi. Finn era um aprendiz rápido de telecinese,. Pelo tempo que ele deixou Yavin 4 para o Rychel planeta, Finn foi capaz de levantar tanto uma pedra pequena e uma pedra gigante com a Força. Embora lutando contra o Yuuzhan Vong comandante Tsakok, o edifício eles, onde foi destruída, mas usou a força para impedir que os detritos de esmagarem ele e os refugiados de Rychel.

Outras habilidades

Finn era muito atlético, realizando proezas como permanecer em pé, porém, de cabeça para baixo segurando-se apenas com uma mão. Ele havia mostrado habilidade em realizar acrobacias e equilibrar-se em plataformas estreitas. Finn também mostrou aptidão com a fixação de dispositivos mecânicos. Ele foi capaz de construir um par de óculos que lhe permitiam ver através de seu droide Prowl. Seu pai Caled ordenou que ele e Prowl consertassem as naves que haviam sido sabotadas durante a Invasão Yuuzhan Vong a Artorias.

Nos Bastidores

Finn Galfridian foi criado por Tom Taylor e ilustrado por Colin Wilson para a série de histórias em quadrinhos Star Wars: Invasion.

Aparições

Fontes

Veja também

Links Externos

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.