FANDOM


Eras-canon-transp

Eras-legends2

"Execute Ordem 66"
―Darth Sidious[fonte]

A Ordem 66 foi um evento no final das Guerras Clônicas no qual soldados clone do Grande Exército da República se voltaram contra os Generais Jedi e os exterminaram, ocasionando a destruição da Ordem Jedi. O evento foi acionado pelo Protocolo Clone 66, uma ordem implantada nos clones pelos Lordes Sith e cientistas Kaminoanos que criaram o exército clone. O protocolo fazia com que os soldados clone violentamente atacassem os Jedi e os enxergassem como ameaças, e era controlado por um bio-chip implantado nos cérebros dos clones durante sua criação; o chip controlava o comportamento dos soldados e, assim, garantia sua obediência. A conspiração, liderada secretamente por Darth Sidious e Conde Dookan, foi quase exposta quando o chip do soldado clone Tup deu defeito, mas todos que souberam da conspiração foram mortos.

DescriçãoEditar

O Protocolo Clone 66 foi construído e implantado em soldados clones do Grande Exército da República durante o processo de criação deles.[9] Todos os clones tinham um bio-chip implantados na cabeça,[10] que podiam ser ativados por comando de voz; Sheev Palpatine, por exemplo, só precisou pedir aos comandantes para executarem a Ordem 66 e o comando se espalhou entre as tropas em seus respectivos planetas. O bio-chip, quando ativado, garante total obediência do clone, apagando suas crenças e opiniões. A Ordem faz os clones verem os Jedi como inimigos da República, e fazendo-os executarem seus Generais.[11]

Eras-canon Este artigo é um esboço canônico. Você pode ajudar a Star Wars Wiki expandindo-o.

ApariçõesEditar

FontesEditar

Notas e referênciasEditar

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.