Este artigo detalha um assunto considerado cânon.

Clique aqui para ir ao artigo da Star Wars Wiki sobre a versão Legends desta página.

"Eu não sabia que os mandalorianos desenvolveram um tipo de sabre de luz."
"Não desenvolvemos, esse é único. Diz a lenda que foi criado mil anos atrás por Tarre Vizsla, o primeiro mandaloriano a entrar para a Ordem Jedi. Após sua morte, os Jedi guardaram seu sabre no templo até que membros da Casa Vizsla entraram escondidos e o pegaram. Eles usaram o sabre para unificar o povo e derrotar todos aqueles que se opusessem. Em um certo tempo, governaram toda Mandalore empunhando esta lâmina. Este sabre é um símbolo importante para aquela casa e respeitado pelos outros clãs."
―Fenn Rau explicando a história do sabre negro para Kanan Jarrus[fonte]

O sabre negro era um sabre único e antigo de lâmina escura, criado por Tarre Vizsla, o primeiro mandaloriano a entrar para a Ordem Jedi, antes de 1019 ABY. A arma foi mantida no interior do templo Jedi até ser roubado por ancestrais de Pre Vizsla em um conflito com os Jedi durante a queda da Velha República. O sabre foi passado de geração em geração e usado mesmo depois de o passado guerreiro de Mandalore dar lugar aos ideais pacifistas dos novos mandalorianos.

Em 21 ABY, o sabre negro estava nas mãos de Pre Vizsla, líder do grupo terrorista Olho da Morte e da Casa Vizsla durante as Guerras Clônicas. Ele usou a arma durante seus conflitos contra os novos mandalorianos, inclusive durante a conquista de Mandalore. Vizsla manteve a posse da arma até ser morto por Darth Maul em um golpe de Estado. Maul, que então se tornou líder do Olho da Morte e do governo mandaloriano, viria a perder o sabre negro depois de um duelo com seu antigo mestre, Darth Sidious, durante uma guerra civil no planeta. O antigo aprendiz foi levado como prisioneiro para o Pináculo, uma prisão separatista em Stygeon Prime.

Pouco depois, Maul foi resgatado por forças mandalorianas sob a ordem do primeiro-ministro Almec, que foi escolhido pelo Sith para ser a liderança pública de Mandalore enquanto ele operava nas sombras. Após o resgate, Maul foi à lua de Zanbar, onde havia um campo do Olho da Morte, e recebeu de volta o sabre negro, resgatado do Palácio Real de Sundari, local de sua luta contra Sidious. Após isso, Zanbar foi atacado pelo Exército Droide Separatista, liderado por General Grievous, e Maul usou o sabre contra o ciborgue. O antigo lorde Sith continuando empunhando a arma em batalhas seguintes, como a batalha em Ord Mantell, o ataque a Vizsla Keep 09 e a Segunda Batalha de Dathomir.

Durante a Era do Império, a rebelde e especialista mandaloriana em armas Sabine Wren retirou o sabre negro da Toca das Irmãs da Noite em Dathomir, onde Maul o havia guardado. Após o apelo de Fenn Rau e seus amigos Espectros, Sabine concordou em treinar com o sabre sob a tutela do Cavaleiro Jedi Kanan Jarrus. Mais tarde, Sabine levou a arma com ela e seus companheiros rebeldes durante uma missão para Krownest cujo objetivo era conseguir o apoio de sua família para a Rebelião. Sabine se tornou a dona do sabre negro por direito quando derrotou o Vice-rei Gar Saxon em um duelo.

Após resgatar seu pai da custódia do Império e destruir a superarma que ela havia construído enquanto era uma cadete imperial, Sabine deu o sabre negro a Bo-Katan Kryze. Sabine a considerou a pessoa mais digna e apta de liderar os mandalorianos contra o Império.

Em 9 ABY, a arma estava nas mãos do Moff Gideon, líder de remanescentes imperiais no planeta Nevarro.

Descrição

"Qualquer um pode segurar o sabre negro. O problema é mantê-lo, assim como manter sua cabeça."
―Ursa Wren para Sabine Wren[fonte]

O sabre negro foi um sabre de luz de lâmina preta único.

O sabre negro era um sabre de luz antigo com lâmina de cor preta [9]. Tinha uma lâmina única que era mais curta do que a maioria dos sabres e que possuía a forma de uma espada tradicional.[2]

O som emitido pela lâmina também era ouvido mais alto do que outros sabres de luz. O sabre negro tinha um cristal kyber que servia como condutor de energia da Força. Os pensamentos e ações de quem o empunha guiavam a corrente de poder da lâmina, que produzia efeitos elétricos em resposta a estados emocionais elevados.[3] A arma também era capaz de defender o dono contra outras lâminas de sabres de luz, sendo que as duas eram atraídas entre si de forma semelhante a uma atração magnética.[10] Ele era respeitado pelos mandalorianos como símbolo da liderança da Casa Vizsla e, mais tarde, do Olho da Morte. De acordo com costume mandaloriano, alguém só poderia obter o sabre negro ao derrotar o seu dono anterior em combate. Qualquer outra forma de obtenção do sabre era considerada ilegítima, assim como a posse dele.[11]

História

Velha República

Tarre Vizsla empunhando o sabre negro

Nos tempos da Velha República, o sabre negro era mantido pela Ordem Jedi em seu templo em Coruscant após a morte de seu criador, Tarre Vizsla, o primeiro mandaloriano a entrar para a Ordem.[2] Durante a queda da Velha República, mandalorianos da Casa Vizsla invadiram o templo e roubaram a arma.[3] Descendentes dessa casa usaram a arma para matar muitos Jedi[2] e governar toda Mandalore por vários anos.[3]

Guerras Clônicas

"Este sabre de luz é uma relíquia roubada do templo Jedi por meus ancestrais na ocasião histórica da queda da Velha República. Desde então, muitos Jedi morreram vitimados por ele. Prepara-se se para juntar-se a eles!"
―Pre Vizsla para Obi-Wan Kenobi[fonte]

Durante as Guerras Clônicas, o sabre negro estava nas mãos de Pre Vizsla, governador da lua mandaloriana de Concordia e líder do Olho da Morte. Vizsla o mantinha em suas costas enquanto usava sua armadura.[2]

Vizsla empunhando o sabre negro contra Kenobi

Durante o conflito galáctico, Obi-Wan Kenobi,mestre Jedi e membro do Alto Conselho da Ordem, descobriu o esconderijo do Olho da Morte próximo às minas do planeta. Usando o sabre negro, Vizsla lutou contra Kenobi enquanto suas tropas evacuavam. Apesar de demonstrar certa habilidade em combate, Vizsla não foi capaz de derrotar Obi-Wan e de prevenir sua fuga com a Duquesa Satine Kryze.[2]

Vizsla usando o sabre negro contra Tano.

Após a precipitação de Vizsla com os Separatistas e o Conde Dookan, Vizsla e suas tropas do Olho da Morte acamparam em Carlac. Após a chegada do senador Lux Bonteri, Vizsla tentou assassinar o chefe Pieter com o sabre negro, mas em vez disso, derrubou sua neta quando ela se jogou na frente dele enquanto seus homens destruíam a cidade de Ming Po. Vizsla então tentou executar o amigo de Bonteri, a Padawan Ahsoka Tano, com o sabre negro. No entanto, Tano se libertou com a ajuda de seu andróide, R2-D2. Ela então duelou com Vizsla até que ela cortou sua mochila a jato, e ela e Bonteri escaparam.[12]

Após a descoberta do renegado Sith Darth Maul e seu irmão Savage Opress perto de seu acampamento em Zanbar, Vizsla concordou em uma aliança entre o Olho da morte e a Sombra Coletiva de Maul. Vizsla usou o sabre negro em Nal Hutta contra os guardas Nikto do Grande Conselho dos Clãs Hutt. Vizsla então convenceu o líder do Conselho, Jabba, a concordar em se juntar à sua aliança.[13]

Em Mandalore, após os ataques da Sombra Coletiva à polícia em Sundari, Vizsla e seus soldados do Olho da Morte intervieram para "proteger" as forças da Sombra Coletiva. Vizsla usou o sabre negro em um duelo encenado contra Opress e então o prendeu. Graças a seus esforços, Vizsla e o Olho da Morte foram aclamados como heróis.[4]

Pre Vizsla duela com Maul.

Vizsla então traiu Maul e Opress e os prendeu. Após sua fuga, Maul desafiou Vizsla pela liderança do Olho da Morte. Vizsla usou o sabre negro contra Maul. Apesar de travar uma luta impressionante com o uso do sabre negro e das numerosas armas de sua armadura, Vizsla foi desarmado, derrotado e sumariamente executado por Maul com o sabre negro. Maul então reivindicou o sabre negro e a liderança do Olho da Morte, para grande desgosto da tenente de Vizsla, Nite Owl Bo-Katan Kryze, que se recusou a seguir o não-Mandaloriano.[4]

Maul usando seu próprio sabre de luz e o sabre negro contra Sidious.

Depois que Maul atraiu Kenobi de volta para Mandalore, Maul usou o sabre negro para matar a Duquesa Satine na frente de Kenobi como parte de sua vingança contra o Mestre Jedi. Depois que Kenobi escapou graças a Bo-Katan, Maul e Opress foram confrontados pelo ex-mestre de Maul, Darth Sidious. Juntos, Maul e Opress lutaram contra Sidious. Depois que Opress foi morto, Maul sacou o sabre negro e o empunhou em conjunto com sua lâmina vermelha, mas foi incapaz de derrotar seu antigo mestre. Sidious jogou de lado o sabre negro enquanto subjugava Maul com relâmpagos da Força.[10]

O Primeiro-ministro Almec e os supercomandos Mandalorianos recuperaram o sabre negro após a captura de Maul por Sidious. Depois de ser libertado por Almec, Maul usou o sabre negro contra as forças do General Confederado Grievous e MagnaGuardas IG-100 quando eles chegaram a Zanbar. Maul lutou contra Grievous até que suas forças foram forçadas a recuar.[14]

Maul novamente usou o sabre negro quando embarcou no couraçado de Grievous para mantê-lo sob controle durante a batalha em Ord Mantell.[15] Maul então ameaçou matar Dookan com o sabre negro como forma de vingança contra Sidious. No entanto, Maul libertou Dookan e os dois usaram suas armas contra as forças de Kenobi, Mace Windu, Aayla Secura e Tiplee enquanto embarcavam no posto avançado do asteroide. Ele então usou o sabre negro contra Secura e Windu enquanto Dookan matava Tiplee.[16]

Depois que Maul voltou a Dathomir para ajudar Mãe Talzin a recuperar sua forma física, Maul foi confrontado por Sidious e Grievous na vila dos Irmãos da Noite. Ele, junto com Talzin possuiu Dookan, lutou contra Sidious e Grievous. Maul usou o sabre negro na batalha até jogar Grievous de lado.

Era do Império

"É um sabre de luz?"
"Sim, sim, mas não igual aos que você conheça. Se sua amiga Mandaloriana estivesse aqui, ela poderia explicar.
"
Ezra Bridger e Maul discutindo o Sabre negro[fonte]
O Sabre negro em Dathomir

O Sabre negro ainda estava em Dathomir durante o reino do Império Galáctico, guardado por Maul no lar das Irmãs da Noite. Sabine Wren o usou contra Ezra Bridger quando estava possuída por um espírito de uma Irmã da Noite. Ezra usou seu sabre e o Sabre negro para destruir o altar de onde os espíritos saíram. Sabine então pegou o Sabre negro antes dela, Ezra e Kanan Jarrus saírem do planeta. Após seu retorno a Atollon, Sabine deu seu sabre a Kanan para guardá-lo, pois estava hesitante em usá-lo si mesma.

Eras-canon.png Este artigo é um esboço canônico. Você pode ajudar a Star Wars Wiki expandindo-o.

Aparições

Fontes

Notas e referências

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.