FANDOM


Eras-canon-transp

30px-Era-real30px-GoodIcon

YodaCG Mestre Qui-Gon, mais a dizer você tem?

Este artigo ou seção precisa ser expandido.
Por favor, atualize este artigo adicionando as informações faltantes. Você também pode checar a página de discussão desta página. Remova esta mensagem quando terminar.

"Toda saga tem um começo..."
―Epígrafe do filme[fonte]

Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma é um filme escrito e dirigido por George Lucas. Lançado em 19 de Maio de 1999, foi o quarto filme da saga Star Wars a estrear nos cinemas, embora seja o primeiro dos oito longas-metragens em ordem cronológica. Foi lançado 16 anos depois do último filme da série a ser exibido nos cinemas, Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi, em 1983. Ele abriu a Trilogia Prequela, que continua com Star Wars Episódio II: Ataque dos Clones e termina com Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith. Em 10 de Fevereiro de 2012, o filme retornou aos cinemas em 3D mundialmente.

Em seu lançamento original, o longa arrecadou cerca de 431 milhões de dólares em solo norte-americano, a terceira maior arrecadação da história na época. A estréia do filme foi acompanhada por campanha publicitária considerável, extensa cobertura da mídia e grande expectativa, devido ao grande número de seguidores que a série havia criado. Com seu relançamento em 3D, A Ameaça Fantasma arrecadou 1.027.700.000 dólares ao redor do mundo, sendo o primeiro filme da série, sem o ajuste da inflação, a atingir "a marca do bilhão".

Texto de abertura

Episódio I
A AMEAÇA FANTASMA
A República Galáctica está
em grande tumulto. Em
disputa estão os impostos
sobre as rotas comerciais para
os sistemas estelares
exteriores.

Na esperança de resolver o
assunto com um bloqueio de
implacáveis naves de guerra,
a gananciosa federação de
comércio interrompe todos os
carregamentos para o
pequeno planeta Naboo.

Enquanto o Congresso da
República debate
incessantemente esta
alarmante cadeia de
acontecimentos, o Supremo
Chanceler mandava secretamente
dois Cavaleiros Jedi,
guardiões da paz e da justiça
na galáxia, para resolver o
conflito...

Resumo

"Estou com um mal pressentimento."
"Não estou sentindo nada."
"Não tem haver com a missão, mestre. É uma coisa... no ar... indefinível."
―Obi-Wan Kenobi para Qui-Gon Jinn[fonte]
Dioxis

Os Jedi são atacados pela Federação de Comércio.

É o ano de 32 ABY e uma disputa comercial entre a Federação de Comércio e o planeta Naboo levou à um bloqueio ao planeta. Chanceler Finis Valorum da República Galáctica secretamente envia dois Jedi, Qui-Gon Jinn e seu Padawan Obi-Wan Kenobi, como embaixadores à nave-capitânia Saak'ak para encontrar com o Vice-rei da Federação de Comércio Nute Gunray a fim de resolver a disputa.

A mando do misterioso Darth Sidious, com quem mantém relação secreta, a Federação de Comércio ordena a morte dos dois Jedi e inicia a Invasão de Naboo. Assim sendo, a nave dos embaixadores, a Radiant VII, é destruída. Qui-Gon e Obi-Wan escapam da tentativa de assassinato da Federação enfrentando droides de batalha mas se vêem obrigados a fugir para Naboo.

Star-wars-submarine theed

Bongo tribolha de Qui-Gon chega à superfície de Theed.

Na superfície do planeta, os Jedi encontram o nativo local Jar Jar Binks que, após ter sua vida salva por Qui-Gon, os leva para Otoh Gunga, uma cidade Gungan debaixo d'água, para escapar do exército da Federação de Comércio. Enquanto isso, a Federação invade Naboo e captura a líder do planeta, Rainha Amidala. Os Jedi têm uma audiência com o líder Gungan, Rugor Nass, e pedem o apoio dos Gungans para ajudar as pessoas de Naboo. Nass não se mostra disposto a ajudar, contudo oferece um bongo para que os Jedi cheguem à Theed. Ao chegarem à capital de Naboo, os Jedi, acompanhados de Jar Jar Binks, resgatam a Rainha Amidala do exército da Federação de Comércio. Eles planejam ir até Coruscant, o planeta capital da República Galáctica, para pedir ajuda ao Senado.

A nave da Rainha sofre danos graves ao tentar furar o bloqueio de naves da Federação de Comércio que orbita Naboo. No entanto um droide chamado R2-D2 heroicamente consegue fazer reparos suficientes, possibilitando a entrada no hiper-espaço. Ao saber da fuga, Darth Sidious envia seu aprendiz, Darth Maul, para matar os dois Jedi e capturar a Rainha.

Devido ao ataque, a nave é forçada a fazer escala no planeta deserto de Tatooine para reparos. Enquanto procuram pelas partes necessárias, eles fazem amizade com o pequeno Anakin Skywalker, um garoto escravo, cujo mestre é Watto, um Toydariano dono de um ferro-velho. Anakin tem dons para pilotagem e mecânica (ele construiu quase completamente um droide chamado C-3PO). Qui-Gon Jinn sente uma forte presença da Força em Anakin, e percebe que ele possa ser o Escolhido, que irá trazer equilíbrio à Força.

Anakin Corrida de Pod

Anakin durante a corrida de pods.

Ao inscrever Anakin numa corrida de pods, Qui-Gon faz uma aposta com Watto, na qual fica acertado que, caso o garoto vença a corrida, o Toydariano concederia as peças necessárias para o conserto da nave e libertaria Anakin. Se o menino perdesse, a nave seria de Watto. Ao fim do dia, o jovem Skywalker havia ganhado a corrida, conquistado as peças da nave para seus novos amigos e conquistado sua liberdade. Qui-Gon conversa com a mãe de Anakin sobre as habilidades do garoto, e ela acaba por autorizar que o filho vá para Coruscant, para ser apresentado ao Conselho Jedi.

Enquanto o grupo se prepara para sair do planeta, Darth Maul aparece e tem seu primeiro encontro com Qui-Gon Jinn. Após um breve embate, Qui-Gon embarca na nave que segue para Coruscant, deixando um irado Sith para trás.

High Council Chamber

O Conselho Jedi avalia Anakin.

Em Coruscant, Qui-Gon Jinn informa ao Conselho Jedi sobre o misterioso ataque sofrido por ele em Tatooine. Devido ao fato do atacante ter profundos conhecimento da Força, o Conselho teme que esse acontecimento indique o reaparecimento dos Sith, uma ordem de seguidores do Lado Sombrio da Força que todos pensavam haver se extinguido há tempos. Qui-Gon também relata ao Conselho o encontro com Anakin, na esperança que este seja aceito para o treinamento Jedi. Após os testes com o garoto e deliberações a respeito, o Conselho nega permissão para treinamento alegando que, de acordo com o Código Jedi, Anakin é muito velho para ser treinado. A decisão também levou em consideração a forte presença de medo no garoto.

Enquanto isso é discutido no Templo Jedi, Palpatine, o senador de Naboo usa a situação da Rainha Amidala a seu favor, persuadindo-a a pedir um Voto de Desconfiança no Chanceler Valorum. Sem ver nenhuma outra alternativa e, dada sua frustração com a falta de atitude do Senado, a Rainha decide retornar ao seu planeta natal para repelir a invasão ao lado de seu povo. Os dois Jedi são designados para acompanhar a Rainha de volta para Naboo, tanto para protegê-la como para tentar obter mais informações sobre o possível envolvimento dos Sith.

De volta em Naboo, Rainha Amidala consegue convencer os Gungans a formarem uma aliança e lutarem juntos contra a Federação de Comércio. Os Gungans conseguem defender-se da artilharia dos droides usando o escudo de tecnologia Gungan. Porém os droides de batalha entram em ação e começam a subjugar os Gungans. A derrota para a aliança parece iminente.

Mas a vitória é conseguida quando o pequeno Anakin Skywalker acidentalmente pilota um caça em meio a batalha na órbita de Naboo e destrói a Nave de Comando dos Droides da Federação, desativando o exército de droides. Enquanto isso, a Rainha Amidala e sua força invadem o palácio e capturam Nute Gunray.

DotF TPM

Obi-Wan e Qui-Gon enfrentam Darth Maul.

Ao mesmo tempo, Darth Maul entrou em combate com Qui-Gon e Obi-Wan usando seu sabre de luz duplo. Durante a luta, Obi-Wan acaba se separando de seu mestre pelo campo de força na entrada da sala de geradores. Jinn e o Sith continuam sua batalha observados por Obi-Wan. Em meio ao confronto, Maul atinge Qui-Gon Jinn no rosto e, aproveitando o atordoamento de seu adversário, acerta-o no peito com o sabre de luz, ferindo-o mortalmente. Obi-Wan luta com Darth Maul vigorosamente, conseguindo, inclusive, partir o sabre-duplo de Maul ao meio. O Sith obtém vantagem jogando o padawan no fosso da sala de geradores. Obi-Wan escapa da queda segurando-se na beira do fosso. Darth Maul chuta o sabre de luz do Jedi no fosso e prepara-se para executá-lo. O Padawan utiliza da Força para pular fora do fosso ao mesmo tempo que puxa de volta o sabre de luz de seu mestre. Ao pousar atrás do supreso Sith, Obi-Wan ativa o sabre em suas mãos e corta ao meio Darth Maul, cujo cadáver cai dentro do fosso. Pouco antes de falecer, Qui-Gon pede que Obi-Wan treine Anakin e faça dele um Jedi.

Naboo celebration

A comemoração em Naboo após a invasão ter sido impedida.

Após a batalha, na qual derrotou sozinho um Sith, o Conselho Jedi nomeou Obi-Wan como um Cavaleiro Jedi. Kenobi informa para Yoda sobre o pedido de Qui-Gon acerca do jovem Anakin Skywalker. O Mestre Jedi relutantemente o permite treinar o garoto. Durante a cerimônia de cremação do corpo de Qui-Gon Jinn, Mace Windu e Yoda concordam que o incidente foi definitivamente causado pelos Sith. Sabendo que sempre há somente dois Sith (um Mestre e um aprendiz), os dois Mestres Jedi acreditam que ainda há um outro Sith a ser descoberto.

Palpatine, o recém-eleito novo Chanceler, chega à Naboo para parabenizar a Rainha Amidala em sua vitória contra a Federação, enquanto Nute Gunray é mandado para ser sentenciado por seus crimes.

Termina com uma grande celebração em Theed pela liberação da Federação de Comércio e pela união entre os povos de Naboo. Rainha Amidala presenteia Chefe Nass a fim de simbolizar a estima e amizade resultantes da união.

Desenvolvimento

Nos moldes de The Young Indiana Jones Jones Chronicles, todos os três filmes prequelas eram originalmente destinados a serem escritos e filmados como uma grande produção, e lançados lado a lado.[1]

O primeiro rascunho do roteiro foi escrito em 1 de Novembro de 1994.

O papel de diretor foi oferecido a Steven Spielberg, Ron Howard e Robert Zemeckis. De acordo com Howard, Lucas não queria necessariamente dirigir o Episódio I. Ele ainda comentou que os três diretores recusaram a posição porque o filme era o "bebê" de Lucas.[2] Muitos fãs começaram a esperar quase um mês fora do cinema para comprar ingressos.[3]

O orçamento de A Ameaça Fantasma foi estimado em $115 milhões. As filmagens ocorreram de 26 de Junho a 30 de Setembro de 1997. Como em Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança, as principais locações externas do Episódio I foram na Tunísia. A sequência da corrida de pod foi filmado em um desfiladeiro perto de Sidi Bouhlel e Oung Jmel. Um set foi construído perto de Oung Jmel para representar Mos Espa em Tatooine. A área de acomodação de escravos foi filmada próxima de Tataouine e Ksar Medenine. Pequenas partes foram filmadas no Palácio Real de Caserta, na Itália, e Whippendell Woods, no Reino Unido, mas o Castelo Hever foi posteriormente cortado. O trabalho de estúdio foi realizado principalmente em Leavesden Studios no Reino Unido.

Ao contrário dos dois últimos filmes da Trilogia Prequela que foram filmados em vídeo digital, a maior parte deste filme foi filmada em 35 mm, com algumas cenas filmadas em vídeo digital.

Este episódio também foi o primeiro da saga a ser referido principalmente por seu número (Episódio I) pela mídia e fãs, para contrastá-lo com a Trilogia Original que o público já conhecia.

Lançamento

EpIVaderShadowPoster-SWE

Um dos mais populares pôsteres de marketing para o filme.

A Ameaça Fantasma foi o primeiro filme de Star Wars em 16 anos. Como resultado, houve um interesse quase sem precedentes entre os fãs e o público em geral. O filme recebeu uma enorme antecipação em geral criada pela mídia, o que fez a campanha publicitária de $20 milhões da Lucasfilm – com as obras de arte distintas do artista da série Star Wars, Drew Struzan, como o pôster e outras propagandas – parecer modesta e quase desnecessária por causa do interesse sem precedentes entre os fãs e com o retorno da franquia. Poucos estúdios de cinema lançaram filmes durante a mesma semana que o lançamento de A Ameaça Fantasma; entre eles estavam a DreamWorks e a Universal Studios, com os lançamentos de The Love Letter e Notting Hill, respectivamente. The Love Letter resultou em um fracasso nas bilheterias, enquanto Notting Hill se saiu bem e acompanhou A Ameaça Fantasma na liderança em segundo lugar.[4] A Challenger, Gray & Christmas of Chicago, uma empresa de consultoria em questões de trabalho, estimou que 2,2 milhões de funcionários em período integral não compareceram ao trabalho para assistir ao filme, resultando em perda de produtividade de $293 milhões. O Wall Street Journal informou que um número tão grande de trabalhadores anunciou planos de assistir a exibições de estreia que muitas empresas fecharam no dia de lançamento.[5] Muitos fãs começaram a esperar do lado de fora dos cinemas já um mês antes da venda dos ingressos.[6]

Mais filas de cinema apareceram quando foi anunciado que eles não tinham permissão para vender ingressos com antecedência até duas semanas após o lançamento. Isso foi feito com medo de que os frequentadores casuais do cinema não pudessem receber ingressos ou fossem obrigados a pagar preços mais altos. Em vez disso, os ingressos deveriam ser vendidos com base no primeiro a chegar na estreia.[7] No entanto, após reuniões com a National Association of Theatre Owners, a Lucasfilm concordou em permitir a venda antecipada de ingressos em 12 de Maio de 1999, desde que houvesse um limite de 12 ingressos por cliente.[8] Como resultado, no entanto, alguns ingressos antecipados foram vendidos por "revendedores" de até $100 cada, que um chefe de distribuição chamou de "horrível", afirmando que era exatamente o que eles queriam evitar.[9] A Daily Variety relatou que os proprietários de cinema receberam instruções estritas da Lucasfilm de que o filme só poderia ser exibido no maior auditório nas primeiras 8 a 12 semanas; nenhum passe de honra foi permitido nas primeiras oito semanas e eles foram obrigados a enviar seus pagamentos ao distribuidor 20th Century Fox em sete dias.[10] Os servidores do site oficial do filme ficaram congelados logo após o lançamento do primeiro trailer,[11] e muitos fãs da série pagaram a entrada total para o filme Meet Joe Black apenas para sair depois que o trailer de A Ameaça Fantasma. A mesma tradição se seguiu meses depois, quando o segundo trailer foi apresentado na frente de Wing Commander.[12] O segundo trailer causou ainda mais ansiedade na mídia, porque não só estreou nos cinemas, como também foi exibido na Convenção ShoWest em Las Vegas, e foi exibido na televisão em Entertainment Tonight e Access Hollywood.[13] Um esquema de marketing incomum foi adotado em todo o Reino Unido, onde o trailer foi lançado em 2 de Dezembro de 1998 e foi retirado dos cinemas seis semanas depois.[14]

Apesar das preocupações sobre se o filme terminaria a tempo, duas semanas antes de sua estréia, a Lucasfilm elevou a data de lançamento de 21 de Maio para 19 de Maio de 1999. Na Convenção ShoWest, Lucas afirmou que a mudança era dar aos fãs uma "vantagem", permitindo que eles o vejam durante a semana e dando às famílias a chance de assistir nos finais de semana. Em um aceno ao seu futuro com a tecnologia digital, Lucas afirmou que o filme seria lançado em quatro projetores digitais em 18 de Junho de 1999.[15] Onze estreias para caridade foram feitas por todo Estados Unidos em 16 de Maio de 1999.[16] Uma delas foi o lançamento em Dallas para o Children's Medical Center, o Aubrey Fund for Pediatric Cancer Research no Sloan-Kettering Hospital em Nova York, o Big Brother/Sister Assn. no lançamento na Filadélfia, e o Children's National Medical Center em Washington D.C. Um comunicado dizia que os ingressos eram vendidos a $500 cada e que certas seções foram reservadas para crianças desfavorecidas.[17]

Mercadorias

Trilha-sonora

Blue Glass Arrow Artigo principal: Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma (trilha sonora)

Duas trilhas sonoras separadas foram lançadas para A Ameaça Fantasma. Uma delas, a trilha sonora tradicional, continha dezessete faixas selecionadas do filme. A segunda, a trilha sonora da Ultimate Collector's Edition, compilou sessenta e oito faixas de música, incluindo várias que não chegaram ao corte final do filme.

Durante os créditos no final do filme, o tema do jovem Anakin é ouvido, mas durante os últimos momentos da música, esse tema se transforma nas primeiras notas do tema de Darth Vader Imperial March e, quando os últimos logotipos da THX aparecem, três respirações ásperas do respirador de Vader podem ser ouvidas, referenciando a eventual mudança de Anakin em Darth Vader.

Romance

Blue Glass Arrow Artigo principal: Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma (romance)

A romantização do filme foi escrita por Terry Brooks. Ela inclui três capítulos inteiros de material criado por Brooks e exclusivo para o livro. O primeiro capítulo diz a respeito da penúltima corrida de pod do Anakin e suas consequências, enquanto um capítulo posterior descreve um encontro entre Anakin e um Incursor Tusken ferido no deserto.

Brooks se encontrou com Lucas antes de escrever o livro e recebeu sua aprovação e orientação, incluindo informações sobre os desenvolvimentos que virão nos Episódios II e III. Isso pode ser visto em passagens como a cena do Incursor Tusken, que ironicamente prenuncia a morte da mãe de Anakin no Episódio II, e a passagem que antecede a luta de Anakin com a criança Rodiana Greedo, indicando que a raiva de Anakin deriva de sua angústia pela iminência da partida de Padmé (prenunciando a trama do episódio III).

A romantização é especialmente conhecida por uma passagem que descreve a história dos Sith, incluindo Darth Bane. De acordo com o próprio Terry Brooks, Lucas passou uma hora no telefone com ele discutindo a história dos Jedi e dos Sith. Portanto, as informações sobre esse assunto fornecidas na romantização de Brooks podem derivar do próprio Lucas. O romance é também a primeira menção da Guerra do Hiperespaço Stark.

Home-video

A Ameaça Fantasma dvd

O DVD de A Ameaça Fantasma.

O DVD de Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma foi lançado em 2001, com certas cenas e elementos editados e adicionados por George Lucas. Em seu lançamento nos EUA, vendeu 2.2 milhões de cópias em apenas uma semana. Essa marca foi a maior da história na época.

Nele, também incluem 7 cenas cortadas ou estendidas finalizadas especialmente para DVD, vários documentários, trailers e videoclipes.

Em outubro de 2005, na Conferência da Imprensa de Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith nos Estados Unidos, o Diretor de Animação Rob Coleman confirmou rumores que a marionete de Yoda iria ser trocada por uma versão em CGI para ficar mais idêntica a sua aparição nos Episódios II e III. Um 'preview' dessas mudanças pôde ser visto naquele mesmo ano no DVD de A Vingança dos Sith, mas a versão completa e alterada do filme apenas foi lançada em 2011 na edição em blu-ray. Para esta versão, o filme passou por um processo de restauração que restaurou a imagem em seu quadro completo (oferecendo cerca de 8% a mais de imagem quando comparada à versão em DVD).

Em 7 de Abril de 2015, a Walt Disney Studios, 20th Century Fox e Lucasfilm anunciaram em conjunto os lançamentos digitais dos seis filmes lançados de Star Wars. Como a Lucasfilm manteve os direitos de distribuição digital dos Episódios I a III e V a VI, a Walt Disney Studios Home Entertainment lançou A Ameaça Fantasma para download digital em 10 de Abril de 2015.

Lançamento em 3D

Star wars episódio 1 3D

O pôster para o relançamento do filme em 3D nos cinemas.

Em 28 de Setembro de 2010, StarWars.com e Lucasfilm anunciaram que toda a saga de Star Wars seria convertida em 3D e relançada nos cinemas em IMAX 3D, começando com o Episódio I.[18] A Lucasfilm anunciou em 3 de Março de 2011 que o lançamento 3D de A Ameaça Fantasma seria em 10 de Fevereiro de 2012.[19]

Em 28 de Janeiro de 2013, a Lucasfilm anunciou que os lançamentos em 3D de Star Wars Episódio II: Ataque dos Clones e Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith foram adiados.[20]

Recepção

A reação crítica e dos fãs variou de elogios a decepção total. Os efeitos especiais muito elogiados, embora geralmente vistos como inovadores em seu escopo, foram talvez menos impressionantes do que o previsto, simplesmente por causa das altas expectativas. Essa opinião foi confirmada quando o filme rival, The Matrix, ganhou o Oscar de Melhor Efeitos Visuais daquele ano em cima de A Ameaça Fantasma. Foi a primeira vez que um filme de Star Wars perdeu nessa categoria de competição do Oscar. Muitos críticos criticaram fortemente a atuação de Natalie Portman e especialmente Jake Lloyd como o jovem Anakin Skywalker. Alguns aspectos do roteiro e da direção também foram criticados. Por fim, as críticas maiores foram dirigidas ao personagem de Jar Jar Binks, que foi considerado por alguns fãs apenas como uma forma de ganhar dinheiro com venda de produtos licenciados, e não como um personagem relevante do filme. A reação geral dos fãs também foi mista, com alguns fãs elogiando o filme, enquanto outros tiveram uma opinião negativa.

No entanto, apesar de algumas das críticas negativas levantadas no filme, muitos outros elogiaram A Ameaça Fantasma. William Arnold, do Seattle Post-Intelligencer, comentou que a enorme antecipação pelo filme pode ter causado grande parte da reação negativa em cima dele, dizendo que "ele criou expectativas que não podem ser alcançadas e evitam o elemento de surpresa na narrativa". Ele também sentiu "é bem feito e divertido" e acreditava que era muito melhor do que outros filmes similares lançados naquele ano, como The Mummy e The Matrix.[21] David Cornelius, do efilmcritic.com, observou que os melhores momentos do filme "não apenas se equilibram os mais fracos—eles os derrubam".[22] Roger Ebert deu ao filme três das quatro estrelas em sua análise, chamando-o de "uma conquista surpreendente no cinema imaginativo" e afirmando que "Lucas conta uma boa história". Ebert comenta que era perfeitamente bom que os personagens fossem um pouco menos atraentes, visto que eles estavam apenas sendo introduzidos.[23] Mark Dinning rotula A Ameaça Fantasma como "um ótimo trabalho de um grande diretor e um sucesso de público do tipo mais fanfarrão". Muitos fãs e críticos também concordam que o duelo de sabres de luz entre Qui-Gon, Obi-Wan e Darth Maul—apresentando uma coreografia impressionante e as habilidades em artes marciais de Ray Park—é um ponto alto e um dos melhores duelos de sabres de luz em toda a saga Star Wars.[24]

O filme foi indicado a três Oscar—Melhores Efeitos Visuais, Melhor Som e Melhores Efeitos Sonoros; no entanto, perdeu para The Matrix nas três categorias. O filme ganhou Melhor Filme no People's Choice Awards. Também foi indicado ao Saturn Awards nas categorias de Melhor Filme de Ficção Científica, Melhor Diretor (George Lucas), Melhor Ator (Liam Neeson), Melhor Ator Coadjuvante (Ewan McGregor), Melhor Ator Jovem (Jake Lloyd), Melhor Atriz Jovem (Natalie Portman), Melhor Atriz Coadjuvante (Pernilla August), Melhor Roteiro (George Lucas), Melhor Música (John Williams), Melhores Efeitos Especiais e Melhor Maquiagem. Ganhou nas categorias de Melhor Figurino (Trisha Biggar) e Melhores Efeitos Especiais.

Cenas deletadas

  • Sequência da Cachoeira—Quando Qui-Gon, Obi-Wan e Jar Jar chegam nas hidrovias de Theed no bongo, eles emergem em frente a uma enorme cachoeira e precisam sair do veículo com pressa.
  • Manhã Antes da Corrida—Anakin acorda cedo para preparar o pod para a corrida e conversa brevemente com Padmé.
  • Sequência Completa do Grid—Uma sequência maior apresentando todos os competidores da corrida de pods, posteriormente adicionada em DVD.
  • Volta Dois Estendida—Sebulba trapaceia contra Anakin que consegue se salvar, posteriormente adicionada em DVD.
  • Anakin Bate em Greedo—Após a corrida de pod, para mostrar o potencial da agressão de Anakin, ele o fez bater em Greedo depois de uma discussão entre eles. George Lucas cortou a cena porque queria que Anakin fosse mostrado como um personagem genuinamente bom que se torna mal mais tarde na vida adulta.
  • Despedida de Jira—Antes de deixarem Mos Espa, Anakin se despede de Jira. Um dos droides de Darth Maul os segue por algum tempo até Qui-Gon finalmente perceber e destruí-lo, apressando Anakin para chegarem a nave.
  • Sequência de Tráfego Estendida—O táxi voa dez segundo a mais mostrando o tráfego de Coruscant, adicionado posteriormente em DVD.

Créditos

Por tipo 
Elenco Equipe

Elenco

Equipe

Aparições

Criaturas


Modelos de droides


Personagens


Lugares


Organizações e títulos


Espécies conscientes


Veículos e naves


Armas e tecnologia

Bibliografia

Notas e referências

  1. Lucasfilm Fan Club Magazine, issue 17, 1992, p. 5-6
  2. May 19th: A "Cultural Holiday?" (em inglês)  — IMDb (May 6 1999). Acessado em 2006-07-24.
  3. STAR WARS: THESE 3 OSCAR WINNERS TURNED DOWN DIRECTING PHANTOM MENACE (em inglês)  — IGN (November 20, 2015). Acessado em 2015-11-30.
  4. Un-Menaced (em inglês)  — IMDb (1 de Abril de 1999). Acessado em 2006-07-24.
  5. May 19th: A "Cultural Holiday?" (em inglês)  — IMDb (6 de Maio de 1999). Acessado em 2006-07-24.
  6. When Will They Start Lining Up? (em inglês)  — IMDb (8 de Março de 1999). Acessado em 2006-07-24.
  7. Forces Of Feet (em inglês)  — IMDb (26 de Março de 1999). Acessado em 2006-07-24.
  8. The Wait Gets Shorter (em inglês)  — IMDb (26 de Abril de 1999). Acessado em 2006-07-24.
  9. Scalpers Cleaning Up On The Internet (em inglês)  — IMDb (18 de Maio de 1999). Acessado em 2006-07-24.
  10. Lucas Calls The Shots (em inglês)  — IMDb (6 de Abril de 1999). Acessado em 2006-07-24.
  11. Gridlock At Star Wars Site (em inglês)  — IMDb (19 de Novembro de 1998). Acessado em 2006-07-24.
  12. Star Wars Hits Hollywood (em inglês)  — IMDb (23 de Novembro de 1998). Acessado em 2006-07-24.
  13. Lucas: Fox Won't Use New Star Wars Trailer To Hype New Movie (em inglês)  — IMDb (10 de Março de 1999). Acessado em 2006-07-24.
  14. Lucas Planning Unusual Star Wars Strategy In UK (em inglês)  — IMDb (2 de Dezembro de 1998). Acessado em 2006-07-24.
  15. Not So Far Away (em inglês)  — IMDb (11 de Março de 1999). Acessado em 2006-07-24.
  16. L.A. Premiere For Episode 1 Set (em inglês)  — IMDb (25 de Março de 1999). Acessado em 2006-07-24.
  17. Kids Causes To Host Star Wars Debut (em inglês)  — IMDb (15 de Abril, 1999). Acessado em 2006-07-24.
  18. SWicon The Star Wars Saga in 3D! no StarWars.com (conteúdo agora obsoleto; backup no Archive.org)
  19. TheForce.Net - Latest News - The Phantom Menace 3D Gets A Release Date
  20. Prioritizing Episode VII, LFL Postpones 3D Re-Releases (em inglês)  — TheForce.net (2013-01-28). Acessado em 2015-04-11.
  21. [1]
  22. Star Wars: Episode I The Phantom Menace at Rotten Tomatoes
  23. Star Wars: Episode I The Phantom Menace, reviewed by Roger Ebert
  24. Kevin RidolFi. The Phantom Menace (em inglês)  — Renaissance Online Magazine. Acessado em 2006-07-25.

Links Externos

[Esconder][Fonte]
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.