FANDOM


Eras-canon-transp

30px-Era-real

"A coragem começa ao se confiar em si mesmo."
―Moral[fonte]

"The Jedi Who Knew Too Much" é o décimo oitavo episódio da quinta temporada da série de televisão Star Wars: The Clone Wars. Ele estreou em 29 de Maio de 2013.

Descrição oficialEditar

"Enquanto as forças armadas da República assumem o caso do bombardeio do Templo, Ahsoka se encontra em desacordo com o Almirante Tarkin."[1]

Resumo da tramaEditar

Episódio 18
The Jedi Who Knew Too Much
Terror no Templo! O Templo Jedi
está em desordem após um vicioso
ataque terrorista. Anakin Skywalker
e Ahsoka Tano se dispuseram a encontrar
a verdade de quem estava por trás desta
horrenda catástrofe. Suas
investigações os levaram a descobrir
a verdadeira sabotadora, Letta Turmond.

Agora os Jedi tentam retornar o Templo
à normalidade. Mas primeiro, o Mestre
Yoda precisa prestar um discurso aos
guerreiros Jedi abatidos....

No Templo Jedi, o Mestre Yoda presta um discurso aos Jedi que morreram durante a explosão, atendido por Jedi sênior e figuras da República. Durante o discurso, Ahsoka Tano percebe que Barriss Offee está profundamente abalada, e pergunta se ela era próxima a um dos falecidos. Barriss revela que ela era uma companheira de treino de Tutso Mara, enquanto Yoda exorta os presentes a "viver pelos vivos".

Ahsoka Tarkin

Ahsoka discorda de Tarkin sobre o processo de Letta Turmond.

Após o funeral, Ahsoka, Barriss, e Anakin Skywalker voltam a seus deveres junto com o Almirante Tarkin. Quando Tarkin revela que Letta Turmond, a bombardeadora do templo, foi levada sob custódia militar, Ahsoka protesta que ela deveria ter permanecido sob custódia Jedi. Anakin pede para Ahsoka ir confortar Barriss, já que ela está claramente bem abalada. Entrando no elevador com Tarkin, ele suspira que em muitas formas Ahsoka ainda tem que crescer.

Enquanto discutia a importância de superar as próprias emoções como um Jedi, Ahsoka é chamada para a sala de guerra. Lá, um relatório de Obi-Wan Kenobi é interrompido por Tarkin, que explica que Letta Turmond está pedindo para falar com Ahsoka, e insiste em falar apenas com ela. Ela concorda em ir e relatar de volta o que descobrir.

Chegando na instalação, Letta revela que haviam lhe dito para falar com Ahsoka caso precisasse de ajuda. Ahsoka pede por privacidade quando fica claro que Letta não quer falar em público, e ela então revela que a ideia de bombardear o templo não era dela, mas de um Jedi. Ela explica que muitos acreditam que os Jedi tenham se tornado armas de guerra em vez de guardiões da paz, e alega que um Jedi concordava com isso e bombardeou o templo fazer uma declaração. Com medo que este Jedi possa machucá-la, ele pede a Ahsoka proteção. Ahsoka não faz nenhuma promessa, mas pressiona Letta por mais. Justo quando Letta está para revelar o nome do Jedi, ela é estrangulada pela Força e morre.

Os clones percebem a filmagem da câmera de segurança, que parece mostrar Ahsoka estrangulando Letta. Eles correm para a cela e encontram Letta morta, e como consequência prendem Ahsoka como a única suspeita. Tarkin depois chega para confrontá-la, e mostra a gravação em vídeo da morte de Letta, que não tem nenhum áudio acompanhando.

Anakin tenta visitá-la, mas é negado a entrar sob ordens de Tarkin. Algum tempo depois, Ahsoka percebe um cartão-chave jogado fora de sua cela. Acreditando que isso seja obra de seu mestre, ela o usa para se liberar. Contudo, conforme ela segue caminho pelos corredores, ela se encontra com clones feridos. Ela encontra seu sabre de luz e comunicador jogados perto dos clones. Neste momento, o Comandante Fox entra pela porta, e rapidamente ativa o botão de alerta de emergência, e Ahsoka sai correndo pelos corredores. Quando Fox está prestes a dar um comunicado de alerta de atirar assim que ver, Anakin refaz a ordem . Ele tenta chamar sua Padawan, pedindo para que ela volte e aguarde julgamento. Ela explica que ele é o único que realmente acredita nela, e continua correndo.

Ahsoka Fall

Ahsoka se joga do cano para escapar de Anakin e os clones.

Anakin diz aos clones para capturarem-na viva. Quando ela é vista acima de uma estátua do lado de fora, uma caçada começa na qual ela corre em direção às áreas industriais numa tentativa de despistar os clones. Eventualmente, eles a cercam, e ela perde seu shoto ao defletir seus raios atordoantes. Ela pula num cano próximo e escapa pelos encanamentos. Anakin eventualmente a alcança em uma saída levando a uma enorme fenda. Ela diz que não levará punição por algo que ela não fez. Enquanto Rex e Fox chegam pelo túnel atrás de Anakin, ela pede a ele que confie nela, e pula fora do cano para uma nave passante, assim fugindo.

Nos bastidoresEditar

Keycard

Ahsoka escapando de sua cela.

O episódio foi nomeado em homenagem ao filme de 1934 de Alfred Hitchcock The Man Who Knew Too Much.[4]

O episódio contém muitas referências ao filme de 1993 The Fugitive, que estrela Harrison Ford e Tommy Lee Jones. Uma das referências incluem Tano pulando de um cano para fugir da captura.[5]

A base da República foi projetada especificamente para esconder a ascensão do Império Galáctico. Além disso, ela também estava localizada perto de uma zona de pouso de Venator vistas em A Vingança dos Sith.[5]

Aparições Editar

Por tipo [Esconder]
Personagens Criaturas Modelos de Dróides Eventos Lugares
Organizações e títulos Espécies Veículos e naves Armas e tecnologia Miscelânea

Notas e referências Editar


[Esconder][Fonte]
As seções "Aparições" e "Fontes" foram importadas e traduzidas automaticamente do artigo em inglês pela Interface de Criação de Páginas. Consulte o histórico do artigo original para identificar os autores.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.