FANDOM


Eras-canon-transp

30px-Era-real

"Nunca abra mão da esperança, não importa o quão sombrias as coisas se pareçam."
―Moral[fonte]

"The Wrong Jedi" é o vigésimo e último episódio da quinta temporada da série de televisão Star Wars: The Clone Wars. Ele estreou em 30 de Maio de 2013. Em 11 de Março, StarWars.com anunciou que o episódio também seria o final da série na Cartoon Network.

Descrição oficialEditar

"Em julgamento por assassinato, Ahsoka enfrenta seu maior desafio."[1]

Resumo da tramaEditar

Episódio 20
The Wrong Jedi
Ahsoka Tano capturada! Enquanto fugia
para provar sua inocência, a Padawan Tano
se juntou com a mortal Asajj Ventress
para encontrar o Jedi traiçoeiro que
enquadrou Ahsoka por assassinato. O
Conselho Jedi enviou Anakin Skywalker e o
Mestre Plo Koon para procurar Ahsoka e
trazê-la de volta ao Templo.

Agora capturada e aprisionada, Ahsoka
enfrena punição por crimes que não
cometeu....

O Conselho Jedi negocia com o Almirante Tarkin sobre qual tipo de julgamento a Padawan Ahsoka Tano terá. O Conselho quer julgar Ahsoka de acordo com a tradição Jedi, mas Tarkin e o Senado Galáctico querem Ahsoka expulsa da Ordem Jedi para que possa ser colocada num tribunal das forças armadas da República. Obi-Wan Kenobi insiste que o Conselho recuse as exigências de Tarkin, salientando que eles devem ficar com Ahsoka. Ki-Adi-Mundi e Saesee Tiin recusam, apontando a forte evidência circunstancial contra Ahsoka. Mace Windu acrescenta que proteger Ahsoka pode ser visto como um ato de oposição ao Senado. Concordando, o Conselho decide expulsar Ahsoka da Ordem, removendo-a do status de Padawan e deixando-a como civil sob a juridição do Senado. Eles tiram dela a trança de Padawan num gesto simbólico.

PalpatineRedGuard-TWJ

Chanceler Palpatine durante o julgamento.

Ahsoka e seu mestre Anakin Skywalker eventualmente descobrem que ela será de fato posta em julgamento. Anakin diz que a Senadora Padmé Amidala irá representá-la no julgamento, enquanto Anakin decide seguir a pista que Ahsoka lhe deu perseguindo Asajj Ventress. Quando ele a encontra e a faz falar, Ventress explica que ela não tinha interesse em matar Ahsoka, simplesmente planejava entregá-la pela recompensa. Ela então diz a Anakin que decidiu ajudar Ahsoka porque as duas tinham muito em comum. Ela explica como ela tinha sido desacordada por alguém que chegou por trás dela e que ainda não recuperou seus sabres de luz. Ela então se lembra que Ahsoka contactou sua amiga Barriss Offee, e que tinha sido ela quem disse para elas irem ao armazém em primeiro lugar.

Enquanto isso, o julgamento de Ahsoka começa e Tarkin exige que Ahsoka enfrente a pena de morte por seus supostos crimes. Padmé aponta que as circunstâncias cercando a morte de Letta Turmond sugerem fortemente que Ahsoka não poderia ser a culpada. Tarkin responde mencionando a reunião de Ahsoka com Ventress. Ahsoka permanece confiante que Anakin encontrará o real culpado.

Anakin confronta Barriss no templo, e pede para que ela confirme seu contato com Ahsoka. Barriss confirma, surpresa que Anakin acreditou na história de Ventress. Quando ela pergunta quem poderia ser senão Ventress ou Ahsoka, ele toma o sabre de luz dela e aponta para ela. Em resposta, ela revela os sabres de luz de Ventress até suas mãos, revelando ela como a culpada. Eles então se enfrentam num duelo feroz que os leva para fora. Anakin, empunhando seu próprio sabre de luz como também o de Barriss, eventualmente a derrota e ela é presa.

Ahsoka leaves

Ahsoka deixa os Jedi para seguir seu próprio caminho.

Quando o Chanceler Palpatine está para falar o veredito sobre Ahsoka, Anakin interrompe os procedimentos, trazendo Barriss, que confessa seus crimes. As penas contra Ahsoka são portanto retiradas e o Conselho se desculpa por suas ações. Eles pedem para Ahsoka se reunir à Ordem, alegando que este era seu maior teste, fazendo dela uma verdadeira Jedi. Anakin oferece a trança de Padawan dela que ele guardou para ela. Para o choque de todos, contudo, ela recusa e deixa o templo. Anakin a segue para fora e pede que Ahsoka reconsiderasse, mencionando que a ideia de deixar a Ordem Jedi é algo que ele próprio já tinha enfrentado antes. Ela responde que já sabia, mas afirma que isto é algo que ela tem que superar por conta própria. Anakin observa enquanto sua antiga Padawan continua a descer as escadas do Templo, e desaparecer de vista.

Nos bastidoresEditar

O episódio foi nomeado em homenagem ao filme de 1956 de Alfred Hitchcock, The Wrong Man.[4]

Este episódio marcou a primeira aparição creditada de Tim Curry como a voz de Palpatine após o falecimento de Ian Abercrombie em Janeiro de 2012.

Para esconder a identidade de Barriss Offee no clipe de previsão do episódio, os animadores propositalmente coloriram o sabre de luz dela de verde em vez de azul na cena onde Anakin Skywalker usou a arma.[5]

Os sabres de luz piques empunhados pelos Guardas do Templo eram inicialmente planejados para terem lâminas verdes, mas foram mudados no meio da produção para amarelo.[5]

A cena no fim do episódio onde Ahsoka Tano deixa a Ordem Jedi é baseada numa fotografia real do céu tirada pelo diretor da série Dave Filoni durante a produção do episódio.[5] O episódio desvanece a preto no fim em vez esmaecer para preservar a emoção da triste partida de Ahsoka.

Aparições Editar

Por tipo [Esconder]
Personagens Criaturas Modelos de Dróides Eventos Lugares
Organizações e títulos Espécies Veículos e naves Armas e tecnologia Miscelânea

Notas e referências Editar

[Esconder][Fonte]
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.